Nicki Minaj lembra de relacionamento abusivo: 'Não acreditava em mim mesma'

  • Por Jovem Pan
  • 03/10/2018 09h07
Reprodução <p>Nicki Minaj vai lançar documentário com o mesmo nome de seu álbum: "Queen"</p>

Nicki Minaj teve que segurar as lágrimas ao abrir o coração sobre sua experiência com violência doméstica em dois teasers de seu documentário, “Queen”. A rapper lembrou como foi crescer em um ambiente com um pai violento e como isso afetou seus relacionamentos futuro.

“Eu lembro de quando minha mãe deixava meu pai ser violento com ela, ela sempre lembra dessa história… quando criança, eu ficava na frente dela, e fazia assim (com os braços estendidos)”, disse no trecho, claramente emocionada. “É por isso que as pessoas me classificam de durona, porque eu jurei, naquela idade, que nenhum homem com quem eu estivesse me trataria dessa forma… e essa era a minha vida”.

Minaj também se recordou de um relacionamento abusivo que viveu e como se sentia na época. “Quem eu inspiraria se não tinha nada dentro de mim para oferecer? Eu deixei um ser humano me deixar tão para baixo que nem lembrava quem eu era. Eu estava com medo de entrar no estúdio. Não acreditava em mim mesma”, afirmou. Ela não disse quem era o homem.

No entanto, tudo mudou para a rapper quando ela mudou para Nova York e se libertou de seu passado. Foi lá que ela escreveu as faixas “Coco Chanel” e “Good Form”, ambas de seu quarto álbum de estúdio, “Queen”.

Visualizar esta foto no Instagram.

#Queen The documentary – Coming Soon

Uma publicação compartilhada por Barbie® (@nickiminaj) em 2 de Out, 2018 às 1:57 PDT

Visualizar esta foto no Instagram.

#Queen The Documentary Coming Soon [Pt. 2]

Uma publicação compartilhada por Barbie® (@nickiminaj) em 2 de Out, 2018 às 2:08 PDT