Presidente do Grammy lamenta comentário sobre mulheres: "não reflete minha crença"

  • Por Jovem Pan
  • 30/01/2018 16h32
Reprodução/ Twitter

Depois de muitas artistas femininas se mobilizarem contra Neil Portnow, presidente da Recording Academy, responsável pela premiação do Grammy, ele se desculpou pelo comentário em que culpa as mulheres por terem sido pouco premiadas na cerimônia.

Em comunicado oficial, ele lamentou “usar as palavras ‘dar mais um passo’ que, tiradas de contexto, não refletem minhas crenças e o ponto que eu tentei tratar”. Veja na íntegra:

“Nossa indústria deve reconhecer que as mulheres sonham com carreiras musicais enfrentam barreiras que os homens nunca enfrentaram. Temos que trabalhar ativamente para eliminar essas barreiras e encorajar as mulheres a viverem seus sonhos, expressarem sua paixão e criatividade através da música. Devemos recepcioná-las, mentorá-las e empoderá-las. Nossa comunidade será mais rica assim. Eu lamento não ter sido tão articulado quanto deveria ao transmitir esse pensamento. Reitero meu compromisso em fazer tudo que puder para tornar nossa comunidade da música melhor, mais segura e mais representativa para todo mundo”.

Em entrevista à Variety logo depois da premiação, Neil Portnow foi questionado sobre a falta de prêmios para as mulheres e disse que “elas precisam se impor porque elas seriam bem-vindas”.

Logo depois que a declaração foi publicada, nomes como P!nk, Katy Perry, Iggy Azalea e Charli XCX criticaram publicamente o presidente da premiação.