Rihanna ultrapassa Madonna e se torna a artista mais rica da música

  • Por Jovem Pan
  • 04/06/2019 17h31
Fortuna foi estimada em US$600 milhões; a maior parte do dinheiro veio da marca que lançou em parceria com a LVMH

Recentemente, Rihanna se tornou a primeira mulher a ter uma marca original no grupo LVMH – que detém Dior, Louis Vuitton e Givenchy, por exemplo – e a primeira mulher negra a liderar uma grife dentro da empresa. Agora, ela ficou ainda mais poderosa. A cantora de 31 anos ultrapassou Madonna, Céline Dion e Beyoncé e se tornou a artista feminina mais rica da indústria da música, segundo divulgou a revista Forbes nesta terça-feira (4).

Sua fortuna foi estimada em US$ 600 milhões, enquanto as demais artistas acumulam, respectivamente, US$ 570 milhões, US$ 450 milhões e US$ 400 milhões. E o interessante é que, embora Rihanna seja muito conhecida pelas suas músicas que fazem sucesso internacionalmente, a maior parte do dinheiro veio justamente da parceria com a LVMH.

A Fenty Beauty foi apresentada em 2017, como uma marca de beleza criada com a incubadora da LVMH em São Francisco, a Kendo. Com ela, surgiu uma inédita linha de maquiagem com 40 tons de pele – atualmente são 49 – para se adaptar a todas as pessoas. Em um ano, o faturamento foi de 500 milhões de euros (cerca de R$ 2 bilhões).

Essa foi razão mais do que suficiente para encorajar o presidente e diretor executivo da LVMH, Bernard Arnault, a apostar com mais força nos dotes criativos da cantora. No dia 24 de abril, ela inaugurou a sua primeira loja em Paris, a Fenty, que oferece joias, lingeries, roupas e acessórios focados na diversidade de corpos e tamanhos.

Além disso, RiRi tem outros projetos, como seus álbuns, singles e turnês. Em entrevista recente à T Magazine, ela confirmou os rumores de que seu próximo trabalho será dedicado ao reggae, porém segue sem nome e previsão de lançamento.