Shows na Califórnia só voltarão após vacina contra coronavírus, diz governador

  • Por Jovem Pan
  • 16/04/2020 11h58
EFE/EPA/ETIENNE LAURENTO Coachella, um dos principais festivais da Califórnia, foi remarcado para outubro

O governador da Califórnia, Gavin Newsom, sugeriu que shows e eventos que concentram grande número de pessoas vão demorar para voltar a acontecer por conta da pandemia do novo coronavírus.

Segundo Newsom, o estado não deve permitir eventos desse tipo até que uma vacina contra o coronavírus seja desenvolvida e distribuída. “As grandes reuniões de pessoas vão ficar suspensas até a população estar imune e nós tivermos uma vacina, no melhor dos cenários”, disse o governador em conversa com a imprensa.

Ele reforçou que a retomada desse tipo de evento não está nos planos do governo. “Eventos que reúnem centenas, milhares e dezenas de milhares de pessoas não estão nos planos, com base nas nossas orientações atuais”, explicou.

O governador da Califórnia ainda rechaçou a possibilidade de que shows possam voltar a acontecer nos próximos meses. “É improvável que esses eventos aconteçam em junho, julho ou agosto”, disse.

Um dos maiores festivais da Califórnia, o Coachella, foi remanejado para outubro. No cenário descrito pelo governador, é possível que o evento seja remarcado novamente.

A ideia de Gavin Newsom é corroborada pelo especialista Zeke Emmanuel, diretor do Instituto de Transformação da Saúde da Universidade da Pensilvânia. Em entrevista ao The New York Times, ele previu que os shows só voltarão a acontecer no segundo semestre de 2021, na melhor das hipóteses.