Taylor Swift se arrepende de não ter falado publicamente contra Trump nas eleições americanas

Em entrevista ao ‘The Guardian’, Taylor Swift disse que não se envolveu nas eleições de 2016 para proteger sua saúde mental

  • Por Jovem Pan
  • 23/08/2019 16h15
Reprodução/InstagramTaylor Swift comentou a situação política nos Estados Unidos

Taylor Swift revelou que se arrepende de não ter falado publicamente contra o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, nas eleições presidenciais de 2016. Em entrevista publicada pelo jornal britânico The Guardian nesta sexta-feira (23), a cantora confessou que deveria ter apoiado a candidata democrata, Hillary Clinton.

Ela, no entanto, explicou que não se envolveu na corrida eleitoral porque sua imagem na época não era boa. Em novembro de 2016, quando Trump foi eleito, Taylor Swift estava no meio de uma polêmica com Kim Kardashian e Kanye West. Além disso, a mãe da artista estava lutando contra um câncer.

“Eu estava apenas tentando proteger a minha saúde mental. Não lia muito as notícias, fui votar e pedi para as pessoas irem votar. Eu sabia o que eu podia aguentar e eu sabia o que não podia. Eu estava prestes a surtar”, desabafou.

Swift comentou a atual situação política nos Estados Unidos e disse que a população está sendo enganada e levada a acreditar que quem não gosta de Trump também não gosta do país. “Nós somos uma democracia, pelo menos em teoria, onde é permitido discordar e debater. Mas eu acho que ele [Trump] acredita que estamos em uma autocracia”, afirmou.

Depois de não se envolver nas eleições de 2016, Taylor Swift resolveu participar do pleito do ano passado, que elegeu congressistas, e apoiou dois candidatos democratas. Ainda na entrevista, ela prometeu que fará “tudo o que puder” para defender seus ideais nas eleições presidenciais de 2020 nos EUA.