Taylor Swift é a mulher mais influente do mundo, segundo jornal britânico

  • Por Jovem Pan
  • 01/12/2015 18h49
Reprodução/ Instagram<p>Taylor Swift é eleita a mulher mais influente do mundo em 2015</p>

Nesta terça-feira (1), o jornal britânico “The Guardian” divulgou a lista anual MediaGuardian 100, composta pelos 100 nomes mais poderosos da mídia, com base na influência cultural, econômica e política das personalidades. Representando a ala feminina, quem está no topo é Taylor Swift, que bombou com a turnê do álbum “1989”.

Em oitavo lugar na lista geral, ela ficou atrás de Mark Zukerberg do Facebook (1º), Larry Page do Google (2º), Tim Cook da Apple (3º), o chanceler do tesouro do Reino Unido George Osborne (4º), Rupert Murdoch da Fox e News Corp. (5º), Tony Hall da BBC (6º) e Jeff Bezos da Amazon (7º).

De acordo com o jornal, a fortuna de US$ 200 milhões mais os seguidores de Taylor nas redes sociais são suficientes para superar o Spotify e a Apple.

“No último ano, ela tirou todo seu catálogo do Spotify em protesto ao pagamento que os artistas vêm recebendo. Em julho, ela deu um passo ainda maior, enviando uma carta ao chefe executivo da Apple, Tim Cook, sobre a decisão da companhia em não pagar os produtores, compositores e cantores durante o período de três meses grátis de teste de seu serviço de streaming”, destacou o “The Guardian” ao falar sobre Taylor.

“Com sucesso, Swift fez a gigante corporação ficar envergonhada e mudar sua cabeça. Não são muitos músicos que teriam cacife para fazer aquilo. Ou, como um de nossos jurados disse, ela sozinha fez a Apple prestar atenção em algo ignorado pelas grandes corporações”, acrescentou.