Tidal nega ter falsificado reproduções de Kanye West e Beyoncé

  • Por Jovem Pan
  • 10/05/2018 08h42
Divulgação

O serviço de streaming Tidal foi acusado por um jornal norueguês de falsificar reproduções de Beyoncé e Kanye West para levar pagamentos excessivos de royalties e na última quarta-feira (9), a empresa comandada por Jay-Z divulgou um comunicado para se explicar.

Nele, a diretoria da empresa negou as informações e disse que a publicação é conhecida por fazer uma grande campanha difamatória contra eles.

“Esta é uma campanha de difamação de uma publicação que uma vez se referiu ao nosso funcionário como um ‘oficial de inteligência israelense’ e nosso proprietário como um ‘comerciante de crack’. Não esperamos nada menos deles do que essa história ridícula, mentiras e falsidades. A informação foi roubada e manipulada e vamos lutar vigorosamente contra essas reivindicações”, informaram.

O Tidal prometeu apresentar dados que provam que eles não agiram de má fé e que o estudo do jornal não é verdadeiro.