Neymar e Anitta, Vai-Vai rebaixada, evangélicos contra Gaviões: tudo o que rolou no carnaval

  • Por Jovem Pan
  • 06/03/2019 07h00 - Atualizado em 06/03/2019 07h36
DUDU MACEDO/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDOFolia também reuniu centenas de pessoas em Belo Horizonte

Se você ficou desligado das notícias durante o feriadão de carnaval ou quer garantir que não perdeu nenhum detalhe da folia, a Jovem Pan selecionou os principais assuntos que estiveram no centro do debate da galera durante o reinado anual de Momo.

MANCHA VERDE CAMPEÃ EM SP

A Mancha Verde conquistou o primeiro título no grupo especial do carnaval de São Paulo. A escola de samba teve como tema “Oxalá, salve a princesa! A saga de uma guerreira negra”, em que discutiu a escravidão, o direito do povo negro e das mulheres, além da intolerância religiosa a partir da história da princesa africana Aqualtune, a avó de Zumbi dos Palmares.

VAI-VAI REBAIXADA PELA PRIMEIRA VEZ EM SP

Maior vencedora do carnaval paulistano, com 15 títulos, a Vai-Vai foi rebaixada para o grupo de acesso. Com enredo sobre o “quilombo do futuro”, a agremiação mostrou que negros são descendentes de reis, não de escravos – e chegou a homenagear Marielle Franco, vereadora assassinada no Rio de Janeiro. O rebaixamento é inédito da história da escola.

O BEIJO DE ANITTA E NEYMAR

No sambódromo do Rio de Janeiro, Neymar foi flagrado aos beijos com Anitta, que negou o suposto affair com o jogador. “Infelizmente não ‘peguei’ ninguém. Acordei até com raiva de ter ficado no zero a zero”, comentou a cantora no Instagram. Entretanto, diversas pessoas testemunharam momentos românticos entre os dois em um camarote.

MARQUEZINE ENCIUMADA?

Com a notícia do novo “casal” – Anitta e Neymar –, Bruna Marquezine, que é ex do craque, deixou de seguir a cantora no Instagram. Internautas chegaram a dizer que ela estaria com ciúmes. Momentos depois, Bruna voltou a seguir Anitta, mas acabou desativando a conta na rede social em seguida. A cantora ponderou que as duas não são amigas.

ROSAS DE OURO RECLAMA DO GLOBOCOP EM SP

A escola de samba Rosas de Ouro reclamou que o helicóptero da TV Globo, responsável pela transmissão de imagens aéreas do carnaval na emissora, teria voado baixo e atrapalhado o desempenho de casal de mestre-sala e porta-bandeira. A movimentação das hélices teria interferido no movimento do pavilhão da escola. A Globo alegou que a aeronave ficou a 150 metros do solo, conforme regulamentação e que não houve interferência.

MARIELLE PRESENTE

A vereadora Marielle Franco, assassinada há quase um ano no Rio de Janeiro, foi centro de homenagens de escolas de samba em São Paulo e no Rio de Janeiro: a Vai-Vai preparou um mosaico com a foto dela, enquanto a Estação Primeira de Mangueira dedicou colocou o nome de Marielle no samba-enredo, um dos favoritos ao título.

POLÍTICA NA AVENIDA

Não faltaram ratos, urubus e vampiros para representar políticos nos desfiles de escolas de samba de São Paulo e do Rio de Janeiro. Na Acadêmicos do Tucuruvi (rebaixada) e na Águia de Ouro houve grandes críticas políticas. No Rio de Janeiro, a Paraíso do Tuiuti estampou criticamente o lema de campanha do presidente Jair Bolsonaro: “Deus acima de todos, mas sou a favor da tortura” – a alegoria ficou danificada antes de desfilar.

EVANGÉLICOS CONTRA OS GAVIÕES

A bancada evangélica manifestou “profunda indignação e repúdio” ao desfile da Gaviões da Fiel, que mostrou Jesus Cristo sendo arrastado por uma figura demoníaca na comissão de frente. “Aquela apresentação não é arte, é crime.” O saldo foram três notas 9,9 e um 10 dos jurados. A ideia era mostrar a vitória do bem contra o mal, o que era representado também pela figura de um arcanjo na cena. A escola contou a história do tabaco.

LUDMILLA ENCERRA BLOCO APÓS CONFUSÃO

No Rio de Janeiro, a cantora Ludmilla decidiu encerrar show em bloco carnavalesco após presenciar uma confusão que deixou algumas pessoas feridas e só foi encerrada por bombas de efeito moral atiradas por policiais. Cerca de 1 milhão de pessoas estavam no local. “Estou tou profundamente triste por ter presenciado tamanha agressividade ao próximo.”

IVETE PARA BLOCO PARA AJUDAR AMBULANTE

Rainha do carnaval, Ivete Sangalo parou uma multidão por um nobre motivo. Em Salvador, ela percebeu que um ambulante estava perto do trio elétrico chorando – a caixa de isopor em que guardava bebidas se quebrou com a aglomeração. “Não chore, não, que eu vou comprar o seu isopor que quebrou, eu vou comprar agora. Foram dois isopores enormes, cheio de cerveja? Vai ter mais cerveja do que tinha.”

BLOCOS EM SP MUDARAM TRAJETO POR FALTA DE SEGURANÇA

Três blocos de carnaval tiveram que mudar de trajeto em cima da hora por causa da violência em São Paulo. A prefeitura quer evitar problemas no Largo da Batata, onde a polícia não consegue garantir a segurança dos foliões. Além disso, desde o pré-carnaval, o grande número de pessoas que permanece no local após o encerramento dos desfiles causa confusão. Nos sábados mais recentes, a polícia usou bombas para dispersar foliões.

NO RIO, SARGENTO PIMENTA FAZ CONVITE A RINGO STARR

Um dos blocos mais populares do Rio de Janeiro, o Sargento Pimenta arrastou uma multidão. A banda, que toca músicas dos Beatles misturadas a ritmos brasileiros, ainda lançou uma campanha para que Ringo Starr (ex-baterista dos Beatles) venha ao Brasil no próximo Carnaval. O tema deste ano foi “Revolution is all we need” (revolução é tudo que precisamos). Os clássicos foram misturados com Luiz Gonzaga e até funk.