Para casais, famílias e estudantes, Malta pode ser o destino dos sonhos; confira

  • Por Jovem Pan
  • 27/04/2015 15h45

Malta é um arquipélago cheio de pontos turísticos e culturais

Malta é um arquipélago cheio de pontos turísticos e culturais

O arquipélago de Malta é pequeno só no tamanho, pois no quesito cultura se torna gigante e tira sempre nota 10. Com ruas estreitas e antigas, diversas catedrais e palácios no estilo barroco, o país tem muita história para mostrar.

Apesar de ser pequena, com 400 mil habitantes e uma área de 200 km quadrados, Malta possui muitos atrativos. O mar azul chama a atenção dos turistas durante o verão quente e a melhor época para aproveitar a ilha é entre maio e outubro.

As praias encantam turistas de todos os lugares do mundo, atraídos pela paisagem, o calor, e um dos preços mais baixos do Mediterrâneo. Além de muita beleza natural, Malta oferece uma vida noturna agitada para quem gosta de festas e de diversão. As noitadas se concentram em St. Julian e Paceville, lugares famosos pelo grande número de casas noturnas, bares, cassinos e hotéis.

A relações públicas Luíza Dacal foi a estudos, mas não deixou de curtir as casas noturnas de Malta que, segundo ela, são bem movimentadas. “Lá são baladas que você não paga para entrar. Então você pode entrar em uma, sair, entrar em outra. Elas são bem baratas e é muito divertido. Além disso, é uma do lado da outra”, explica Luíza. “É como se fosse uma balada na rua”.

Malta virou destino favorito dos intercambistas que busca estudar inglês, segunda língua oficial do país. Um dos atrativos para milhares de estudantes todos os anos é o custo da viagem. A dona da agência STB Santo André, Débora do Lago, afirma que, mesmo a moeda oficial sendo o euro, os pacotes para lá são bem mais baratos.

“Malta ainda está um pouco mais acessível, porque, quando a gente faz um planejamento de um intercâmbio, você tem que pensar em todos os fatores, inclusive na parte aérea. E, como tem muitas companhias aéreas europeias, você tem mais opções de voo, por conta disso você tem os melhores preços”, explica a empresária. Ainda de acordo com Débora, apesar da cotação do euro, o valor do programa em si é mais acessível e compensa o câmbio da moeda.

Além da cultura diversificada, o arquipélago tem também uma mistura gastronomia que mistura as diversas civilizações que ocuparam as ilhas do arquipélago ao longo dos séculos. A tradicional comida maltesa tem um toque da culinária mediterrânea, mas é rústica e baseada nas estações do ano. As bebidas também ganham destaque com o bajtra, um licor que tem uma cor rosada e um sabor doce, feito do fruto do cacto.

O arquipélago tem três monumentos considerados patrimônios mundiais da Unesco e mais sete na lista de espera. Um dos patrimônios na humanidade mais famosos, que está localizado na ilha de Malta, é o Hipogeu de Hal Saflieni, um templo subterrâneo pré-histórico, o único da Idade do Bronze.