Porsche se exime de culpa e responsabiliza Paul Walker por acidente fatal

  • Por Jovem Pan
  • 17/11/2015 12h28

Ator só teve tempo de gravar metade das cenas do filme "Velozes e Furiosos 7"

Porsche se exime de culpa e responsabiliza Paul Walker por acidente fatal

Menos de dois meses depois de Meadow, filha de Paul Walker, entrar com um processo contra a Porsche, a montadora resolveu se pronunciar e negar qualquer culpa sobre o acidente fatal que tirou a vida do ator em dezembro de 2013.

De acordo com os documentos obtidos com exclusividade pelo site “E!”, além de se eximir da responsabilidade, a marca defende que o ator “assumiu o risco” pelo ocorrido, já que era um usuário experiente e sofisticado.

“Sr. Walker consciente e voluntariamente assumiu todos os riscos e perigos no que diz respeito ao uso do veículo Carrera GT 2005. Ao expor-se aos riscos, conhecidos, ele assumiu a responsabilidade pelo perigo envolvido na condução do veículo”, diz determinado trecho.

A acusação de Meadow, hoje com 17 anos, é de que faltava estabilidade e controle no carro, que ainda contava com um defeito no cinto de segurança, o que teria impedido a saída de seu pai, a tempo. Em comunicado, o advogado dela, Jeff Milam, repudiou a posição da montadora.

“É lamentável que além de tentar desviar sua própria responsabilidade, a Porsche culpe a vítima pela sua própria morte. Ao contrário das afirmações, os fatos são claros: Paul foi o passageiro em um carro que não foi projetado para proteger os seus ocupantes de um acidente em uma reta seca e vazia, em plena luz do dia e em velocidades bem abaixo da capacidade anunciada do veículo”.

O acidente que tirou a vida do ator, aos 40 anos, aconteceu em Los Angeles, na Califórnia. Ele estava no banco do passageiro, enquanto um amigo que conduzia o veículo perdeu o controle e teria supostamente batido em um poste ou árvore antes de pegar fogo.