Portela homenageia Rio de Janeiro e mira fim de jejum de três décadas sem títulos

  • Por Jovem Pan
  • 16/02/2015 23h43
BRA244. RÍO DE JANEIRO (BRASIL), 16/02/2015.- Integrantes de la escuela Portela se presentan hoy, lunes 16 de febrero de 2015, en el sambódromo de Río de Janeiro (Brasil), durante el segundo día de los desfiles de las escuelas de samba del grupo especial. Portela celebra en su desfile el 450 aniversario de la fundación de Río de Janeiro, União da Ilha exaltará la belleza, Imperatriz se centrará en la labor del líder sudafricano Nelson Mandela y Unidos da Tijuca homenajeará al fallecido director artístico del carnaval Clóvis Bornay. EFE/Marcelo SayaoPortela homenageia a cidade do Rio de Janeiro em desfile na Sapucaí

A segunda escola a desfilar no segundo e último dia de desfiles do Carnaval do Rio de Janeiro foi a Portela, que aposta no enredo “ImagináRIO – 450 janeiros de uma cidade surreal” para buscar o que seria seu 22º título da história.

O tema da apresentação da agremiação do bairro de Madureira faz uma homenagem ao aniversário de 450 anos da Cidade Maravilhosa.

Surpreendendo no início das atividades, a Portela contou com quatro paraquedistas que aterrissaram na Sapucaí no começo do desfile.

Alguns dos destaques do desfile da Portela foram o cantor Carlinhos Brown e a atriz Glória Pires. A agremiação também foi para a avenida com vários drones representando a águia, símbolo da escola.

Maior campeã do Carnaval do Rio de Janeiro, a Portela já faturou 21 títulos, mas é a escola que está com o maior jejum de conquistas entre as maiores do RJ, já que não ganha um troféu desde 1984.

Confira o samba-enredo da Portela:

Oh meu rio

A águia vem te abraçar e festejar

“Feliz cidade” sem igual

Paraíso divinal

E eu “daqui” feito “Dali”

Em traços te retrato surreal

 

A natureza lhe foi generosa

Na Guanabara “formosa mulher”

Despertou cobiça, beleza sem fim

“Delícias” de um “nobre jardim”

Eu vi o “menino do rio” versar

Um lindo poema

Para impressionar a “princesinha do mar”

Sonhando com a “garota de Ipanema”

 

Vem amor, a lapa dá o “tom” pra boemia

Vem amor, a nave da emoção nos contagia

Lá vem o trem chegando com o povo do samba

Lá vai viola, o batuque só tem gente bamba

Tão bela! Orgulhosamente a portela

Vem cantar em seu louvor ô ô ô ô

“Central” do meu brasil inteiro

Morada do redentor

 

Sou carioca, sou de Madureira

A tabajara levanta poeira

Pra essa festa maneira meu bem me chamou

Lá vem portela malandro, o samba chegou