Prêmios Platino desembarcam na Meca do cinema para anunciar indicados

  • Por Efe
  • 25/05/2015 16h02

 Alessandra Rosaldo e Eugenio DerbezAlessandra Rosaldo e Eugenio Derbez

Los Angeles (EUA), 25 mai (EFE).- Os Prêmios Platino, criados com o objetivo de ser o Oscar ibero-americano, revelarão nesta semana, em Los Angeles, o nome dos indicados de sua segunda edição em um evento liderado pelos atores mexicanos Alessandra Rosaldo e Eugenio Derbez e o jornalista colombiano Juan Carlos Arciniegas.

O anúncio dos indicados vai acontecer na quarta-feira às 10h locais (14h de Brasília) no hotel Andaz. A atriz mexicana Kate del Castillo será a responsável por revelar o nome do ganhador do Prêmio de Honra, um reconhecimento à carreira e que, no ano passado, foi concedido a Sônia Braga.

Segundo a lista de pré-selecionados para os Prêmios Platino 2015, (15 para cada uma das 14 categorias), o filme hispano-argentino “Relatos Selvagens”, de Damián Szifrón, parte como grande favorito, ao ser finalista em 6 categorias, incluindo melhor filme, melhor diretor, melhor ator e melhor atriz.

Em seguida, com cinco pré-indicações, ficaram o brasileiro “O Lobo atrás da Porta”, o mexicano “A Ditadura Perfeita”, o espanhol “La Isla Mínima” e o venezuelano “La Distancia Más Larga”, única produção deste grupo que ficou fora da disputa por melhor filme ibero-americano, mas concorre a melhor estreia.

Destacam-se também, com múltiplas possibilidades, “Conducta” (Cuba), “El Mudo” (Peru-México), “La Danza de la Realidad” (Chile), “Os gatos não têm vertigens” (Portugal), “Pelo Malo” (Argentina-Peru-Venezuela), assim como “Cantinflas” (México), “El Niño” (Espanha) e “Libertador” (Venezuela).

No total, 73 longas de 18 países passaram o último corte antes do crivo final, que deixará a lista em 5 nomes por categoria.

A cerimônia de entrega de prêmios será realizada em 18 de julho no sul da Espanha, na cidade de Marbella, no festival de cultura e tendências Starlite, e será transmitida através da RTVE e da TNT, com distribuição em mais de 50 países.

Os Prêmios Platino são uma iniciativa de produtores dos dois lados do Atlântico promovida pela Entidade Espanhola de Gestão de Direitos Audiovisuais (EGEDA) em colaboração com a Federação Ibero-Americana de Produtores (FIPCA) e engloba a indústria audiovisual de 23 países.

Estes prêmios estrearam em abril de 2014 com uma cerimônia inaugural realizada no teatro Anayansi, no Panamá, na qual o longa chileno “Gloria”, de Sebastián Leilo, foi o grande protagonista.

“Gloria” obteve três estatuetas, as de melhor filme, roteiro (Leilo e Gonzalo Maza) e atriz (Paulina García), uma a mais que “Um Time Show de Bola”, do argentino Juan José Campanella, que venceu como melhor filme de animação e melhor trilha sonora.

O mexicano Eugenio Derbez foi nomeado melhor ator graças à comédia “Não Aceitamos Devoluções”, e seu compatriota Amat Escalante recebeu o prêmio de melhor diretor (“Heli”). Já “Con la Pata Quebrada” (Espanha) triunfou como melhor documentário.

O Prêmio Platino Camilo Vives de melhor coprodução ibero-americana foi para “O Médico Alemão” (Argentina-Espanha).

Neste ano, a organização aumentou em quatro o número de categorias para acrescentar melhor edição, melhor som, melhor fotografia e melhor direção de arte, enquanto o prêmio Camilo Vives será entregue desta vez à melhor estreia.

Alessandra Rosaldo e Juan Carlos Arciniegas (“CNN en Español”), apresentadores do evento em 2014, também serão os mestres de cerimônia desta edição. EFE