Que crise? Conselheiro do Salgueiro diz que não teve problema de dinheiro: “tudo pago”

  • Por Jovem Pan
  • 08/02/2016 22h43

Viviane Araújo é a rainha de bateria do Salgueiro

Viviane Araújo

O Salgueiro, segunda escola a entrar na avenida neste segundo dia de carnaval do Rio de Janeiro, foi na contramão da economia e “apertar de cintos” das demais agremiações. De acordo com o conselheiro Marcelo, membro da comunidade há 40 anos, não houve problema de dinheiro neste ano.

Ao microfone da Jovem Pan, ele explicou que o Salgueiro se organizou, deu show de administração e espantou a crise: “não temos do que reclamar, não estamos devendo para ninguém”. Ele reforçou: “está tudo pago”.

A explicação, segundo Marcelo, está na presidente Regina Celi. Ela organizou diversos eventos ao longo do ano que arrecadaram o necessário para fazer bonito na Sapucaí.

Neste ano, a escola trará o enredo “A ópera dos Malandros” e quer trazer “a vitória que já merecemos há alguns anos”, afirmou Marcelo, que cravou que será “um lindo espetáculo”. O desfile, que terá 4200 componentes, promete será “bem técnico”.