Rafah comenta sobre a importância da música no universo dos games

  • Por Alexandre Lago
  • 13/12/2019 16h17
Corujão

Não se conhece nenhuma civilização ou agrupamento que não possua manifestações musicais próprias e é claro que com o universo geek não seria diferente. Na última quinta-feira, 12 de dezembro, o Corujão na Pan recebeu Rafah – músico, streamer de Free Fire e ex-participante do reality musical The Voice Brasil.

Dessa vez, a atração e sua bancada de peso (@diegohads, @felpyyy, @dianazambrozuski e @tocomfomecast), além de seguir com a retrospectiva do ano de 2019, analisou a importância da música em séries, filmes, games e tudo que envolve o cenário geek.

Hads iniciou o programa querendo saber do convidado qual a relevância da musicalidade nos games. “Cara, eu acho é que, na verdade, tudo pra ficar melhor tem que ter uma trilha sonora. A partir do momento que você traz os artistas para dentro dos jogos, isso se torna mais orgânico. Hoje você tem jogos online e suas lives que unem e conectam pessoas de forma realmente relevante”.

Seguindo o raciocínio, Rafah usou como exemplo o show do DJ Marshmello dentro do mapa de Fortnite. O evento reuniu mais de 10 milhões de jogadores simultaneamente. O número contabiliza apenas os jogadores logados nos servidores do game, e não leva em conta o público que assistiu à apresentação por meio de transmissões ao vivo.

No mês de novembro, aconteceu o Mundial de Free Fire 2019 no Parque Olímpico do Rio de Janeiro e o time do Corinthians se sagrou campeão. Durante o evento, o DJ Alok se transformou em um personagem do game e fez questão de ir vestido como tal – o avatar já está disponível no jogo. O DJ se apresentou na cerimônia, que também teve a presença do MC Jottapê. O funkeiro gravou uma música com o nome do game, em parceria com o rapper Mano Brown. “Eu, Felpy e Rafah estávamos lá e foi algo realmente incrível. Transcendeu uma experiência musical e uma experiência de jogo, foi um espetáculo à parte”, afirmou Hads.

“Eu tenho que agradecer muito às pessoas que me receberam no cenário quando iniciei de fato uma carreira gamer. Hoje, minha vida é 65% música e 35% gamer. Já está nessa escala, eu achava que ia demorar um pouco mais”, o cantor de pop comentou sobre o quanto sua vida está dividida entre os dois cenários, que naturalmente acabam se completando.

Além de Rafah contar como acabou ingressando na equipe GOD E-SPORTS no Free Fire, a atração debateu séries e universo cinematográfico. Tudo isso e muito mais você acompanha no nono episódio do Corujão da Pan!