Reality americano é suspenso após suspeita de estupro de participante

  • Por Jovem Pan
  • 13/06/2017 12h26 - Atualizado em 29/06/2017 00h14
Reality americano é suspenso após suspeita de estupro - Reprodução

O reality americano “Bachelor em Paradise” se envolveu em uma polêmica e teve as gravações da 4ª temporada suspensas na última semana. A decisão foi tomada depois de as câmeras filmarem um suposto estupro.

De acordo com a People, o participante Demario Jackson teria se aproveitado de participante Corinne Olympios, que estava bêbada, para ter relações sexuais com ela. Assim que os produtores perceberam o caso, eles suspenderam as filmagens e iniciaram uma investigação interna, sem autoridades envolvidas, para apurar a situação.

“O show valoriza o consentimento acima de tudo e, nesse momento, parece que a conduta aconteceu sem nenhum consentimento”, explicaram os membros da equipe.

O caso despertou revolta entre os demais participantes, que criticam os produtores de não terem evitado o estupro de acontecer. “Estão todos irritados que isso aconteceu. Eles deviam ter visto que ela estava bebendo demais e ele estava se aproveitando. Eles deveriam ter impedido isso antes. Mas eles deixaram que isso acontecesse”, disse uma fonte.

Em comunicado, o apresentador do reality, Chris Harrison, confirmou as investigações iniciadas pela Warner Bros. “Uma investigação comecou imediatamente. Eles estão juntando todos os fatos e, uma vez que isso seja feito, uma decisão será tomada sobre o futuro do reality”, falou.