Retrospectiva: Veja o que fez sucesso ou foi fiasco na TV em 2015

  • Por Jovem Pan
  • 11/12/2015 17h44

Entre altos e baixosRetrospectiva: Veja o que fez sucesso ou foi fiasco na TV em 2015

Com o fim de mais um ano, a Jovem Pan resgatou o que houve de melhor na televisão aberta, desde às novelas e seriados aos diferentes tipos de reality show. Com programas para todos os públicos, as emissoras investiram pesado e a audiência ficou ainda mais acirrada.

Afinal, o que fez sucesso ou foi um tremendo fiasco em 2015? Confira abaixo a nossa seleção.

Janeiro

Felizes para Sempre
Paolla Oliveira já começou o ano botando o corpão para jogo, deixando homens e mulheres boquiabertos com a desenvoltura de sua personagem, Danny Bond. Não era para menos, né?

Big Brother Brasil
Tradicional na grade da Globo, o reality deste ano teve de tudo um pouco, desistência, irmãs gêmeas infiltradas, gente pegando comida escondida e um polêmico triângulo amoroso formado por Amanda Djehdian, Fernando Medeiros e Aline Gotschalg. Com o fim do programa, os dois últimos se casaram e estão à espera do primeiro filho.

Fevereiro
Carnaval
Claudia Leitte já está acostumada a virar piada na internet por conta de seu comportamento, digamos, um tanto espontâneo. Durante os desfiles, não foi diferente, sua performance como rainha de bateria da Mocidade Independente de Padre Miguel, no Rio, cheio de caras e bocas não agradou muito o público presente.

Março
Babilônia
O ano para a dramaturgia não foi muito fácil. “Babilônia”, por exemplo, empolgou a todos quando começaram as primeiras divulgações, que contavam com Glória Pires e Adriana Esteves, mas bastou estrear para amargar baixíssimos índices e uma enxurrada de críticas.

Junho
Verdades Secretas
Nunca uma novela na faixa das 23h criou um público tão fiel quanto o de “Verdades Secretas”, escrita por Walcyr Carrasco. Além da revelação de Camila Queiroz, como Angel, Grazi Massafera surpreendeu com uma interpretação arrebatadora da dependente química Larissa, e ainda os bordões caricatos de Rainer Cadete, no quase irreconhecível Visky.

Julho
Tomara que Caia
Como uma tentativa de inovar nos programas de humor, a Globo investiu em um formado que mesclava piadas com improviso. O problema é que a iniciativa não foi por água abaixo, como ainda acabou virando piada na internet e foi retirada do ar.

Setembro
A Fazenda 8
Apesar de um elenco um tanto inexpressivo, o reality rural conseguiu alcançar bons pontos com algumas confusões, como as brigas causadas por Douglas Sampaio, Thiago Servo que tocou o sino e saiu da competição e uma versão feminina de Théo Becker, Mara Maravilha, que tocou o terror e até na festa de despedida aproveitou para esbofetear seu desafeto.

Outubro
MasterChef Jr.
A aposta da Band no reality gastronômico “MasterChef” fez tanto sucesso que neste ano ainda ganhou uma versão infantil fofíssima, onde um bando de crianças deram um banho em qualquer adulto na cozinha. A parte triste foi o assédio que uma das meninas, Valentina, sofreu na internet, as postagens ironizando a pedofilia viraram caso de polícia.

Novembro
Os Dez Mandamentos
Já o enredo bíblico da Record não só conquistou o público e a crítica especializada, como ainda registrou um feito inédito para a emissora em novembro. Com a “Abertura do Mar Vermelho”, a trama tirou a hegemonia da novela das nove da Globo e liderou o pico de audiência, pela primeira vez na história da TV brasileira.

Dezembro
CQC
Com a saída de muitos integrantes e a troca de apresentador, o programa acabou perdendo força e teve seu fim anunciado no começo deste mês. Apesar de esperada, a notícia surpreendeu a todos, inclusive o próprio elenco, que agora não sabe se a volta anunciada para 2017 realmente irá acontecer.