Robert De Niro fala sobre autismo e vacinas: “Eu quero saber a verdade”

  • Por Jovem Pan
  • 13/04/2016 21h36
Robert De Niro

Robert De Niro pode ter decidido retirar o documentário antivacinação “Vaxxed: From Cover-up to Catastrophe” do Festival de Cinema de Tribeca, que começa hoje, mas continua falando sobre a possibilidade de conexão entre autismo e vacinas e insiste que o filme deveria ser visto.

Nesta quarta-feira (13), o ator participou do programa Today na companhia de Jane Rosenthal, cofundadora do festival, e se empolgou ao falar sobre “Vaxxed”. “Eu acho que o filme é algo que as pessoas devem ver. Houve uma reação que eu ainda não explorei totalmente, mas vou. Mas eu não quero que isso comece a afetar o festival de maneira que eu não seja capaz de enxergar”, disse. “Existe um monte de informações sobre coisas que estão acontecendo com CDC, as empresas farmacêuticas. Há um monte de coisas que não são ditas”.

De Niro indicou que gostaria de uma investigação mais aprofundada sobre as causas do autismo. “Eu, como pai de uma criança que tem autismo, estou preocupado, e eu quero saber a verdade”, afirmou. “Eu não sou contra a vacina. Quero vacinas seguras. Algumas pessoas não podem arriscar, podem morrer por isso – até mesmo a penicilina… se você é cientista, vamos ver, vamos ouvir. Ninguém parece querer ouvir muito sobre isso. Vocês são os únicos que deveriam estar investigando isso”, sugeriu.

Recordando como as pessoas, incluindo sua esposa, disseram que viram os seus filhos “mudarem do dia para a noite”, De Niro disse: “Há mais do que os olhos veem, acredite em mim”. “Para eu ficar tão chateado aqui, hoje, no Today Show, com vocês, significa que há algo lá”, continuou o ator. “Tudo o que eu queria era que o filme fosse visto. As pessoas podem fazer seu próprio julgamento, mas vocês devem vê-lo”, aconselhou.

Confira a entrevista: