Thobias da Vai-Vai faz críticas ao carnaval: “Perdemos a espontaneidade”

  • Por Jovem Pan
  • 13/02/2014 18h46

Thobias da Vai-Vai é um dos principais nomes do carnaval

Divulgação Thobias da Vai-Vai

Se apresentarmos ele como Edimar Tobias da Silva, ninguém vai conhecer, agora é só chamá-lo de Thobias da Vai-Vai todos irão se recordar do tempo de intérprete e posteriormente presidente da escola de samba que o nomeou. Ele conversou com a JOVEM PAN.

“Só os cobradores me chamam pelo nome civil. O artístico boa parte do Brasil reconhece. Já viajei para outros estados e o pessoal que curte samba já ouviu falar “, disse.

Ele falou sobre a sua trajetória: “No final da década de 70, tive vontade de me envolver. E sempre foi a Vai-Vai. Ela entrou no meu coração, foi uma coisa inexplicável. Fui me aproximando. Naquela época, não era uma tão comercial como é hoje, era mais romântica e sentimental”.

“Entrei na ala de compositores em 81 e fui ficando. Em 85, me deram um microfone e a responsabilidade de ser o intérprete oficial da escola. Papel que tive até 2000. Depois gravei disco e viajei muito, ficou complicado de me manter no cargo”, completou.

Thobias estará envolvido com o desfile deste ano da Vai-Vai: “Vou fazer uma participação especial com o Marcinho, que é meu afilhado e meu fã. A escola estava sem cantor e indiquei o menino, que está dando conta do recado”.

Ele fez críticas ao carnaval atual: “Hoje em dia, há um compromisso não só com o desfile em si, mas com a parte técnica. Isso perde a espontaneidade. É difícil haver descontração, há muita preocupação com o tempo, para que não haja correria. Estamos presos ao padrão técnico, é muito comercial”.

“Com certeza, acho que oito escolas, dez, no máximo, estava bom para o Grupo Especial”

“Para mim, foi o ano do título de 2008. A mensagem era e é muito valiosa ‘Acorda Brasil’. O tema ainda é atual, seis anos depois. A falta de investimento na educação, por exemplo. Vivemos uma crise social muito grande”.

A Vai-Vai será a sexta escola a passar pelo Anhembi na primeira noite de desfiles do carnaval de São Paulo, no dia 28 de fevereiro e terá como enredo “Nas chamas da Vai-Vai, 50 anos de Paulínia”.