Associação de Hollywood diz que assédio a Brendan Fraser foi “piada”

  • Por Jovem Pan
  • 06/06/2018 18h14
ReproduçãoAstro de "A Múmia" afirmou ter sido assediado pelo presidente da Associação em 2003

A Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood (HFPA), responsável pelo Globo de Ouro, investigou a acusação de assédio feita por Brendan Fraser contra o ex-presidente da organização, Philip Berk, e declarou que o caso não foi um assédio, mas uma “piada” mal compreendida.

“Apesar de ter sido concluído que o Sr. Berk tocou inapropriadamente o Sr. Fraser, a evidência aponta que o toque era para ser levado como uma piada, não como um avanço sexual”, diz o comunicado oficial da HFPA sobre a investigação.

Em entrevista à GQ, o astro de “A Múmia” desabafou: “eu não entendo a piada”. “Sou o único que sabe onde fui tocado”, disse ao afirmar que teve acesso negado ao documento completo com os resultados da investigação.

Fraser afirmou ter esperança de que a HFPA tome atitudes para Berk renunciar e disse estar sentindo uma pressão para se calar sobre o caso. “Há um sistema com regras não-escritas. Se você obedecer a ele, você será compensado. Se não, não será”.

Brendan Fraser revelou o assédio de Philip Berk em entrevista à mesma publicação. O caso, segundo o ator, aconteceu em 2003 durante um almoço da organização responsável pelo Globo de Ouro. O ator se afastou do centro de Hollywood por conta do acontecimento.