Atriz de ‘Harry Potter’ queria que Boris Johnson morresse de Covid-19

  • Por Jovem Pan
  • 11/05/2020 15h36
DivulgaçãoMiriam Margoyles viveu a professora Sprout em 'Harry Potter'

A atriz Miriam Margolyes, que interpretou a professora Sprout nos filmes de “Harry Potter“, revelou que queria que o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, morresse por Covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus.

“Eu tive dificuldade em não querer que o Boris Johnson morresse de Covid-19. Eu queria que ele morresse”, confessou a artista em uma entrevista. O político de fato contraiu a doença e chegou a ser internado em uma UTI, mas se recuperou e já voltou ao trabalho.

O desejo de Margolyes é porque ela é contra a política de Johnson, principalmente no enfrentamento do governo britânico ao coronavírus. O Reino Unido é o país europeu com mais mortes por Covid-19 (32.140) e o terceiro país no mundo com mais infectados (224.327). Mesmo assim, parte das atividades na Grã-Bretanha já estão voltando ao normal.

“É uma desgraça, um escândalo”, desabafou a atriz. Após admitir que queria a morte de Boris Johnson, ela disse que pensou melhor e passou a desejar a recuperação dele. “Ele se recuperou, mas não melhorou como ser humano”, lamentou.

Além da atuação em “Harry Potter”, Miriam Margolyes ganhou um BAFTA de melhor atriz coadjuvante por “A Época da Inocência”, filme de 1993 dirigido por Martin Scorsese.