Cauã Reymond relata assédio sofrido em ônibus aos 13 anos

  • Por Jovem Pan
  • 31/08/2017 16h34
Cauã Reymond durante o "Encontro com Fátima Bernardes"

Convidado do “Encontro” desta quinta-feira (31), Cauã Reymond lembrou do assédio que sofreu em ônibus quando tinha 13 anos. O programa discutia os recentes casos que aconteceram na cidade de São Paulo, como o homem que ejaculou no pescoço de uma passageira, quando o ator fez a revelação.

“Acho que esse é um problema sério, principalmente para nós, que somos pais de filhas mulheres, claro. Mas quando eu era menino, meus pais eram separados, meu pai morava em Santa Catarina e minha mãe no Rio. Eu não podia pegar um avião, então eu pegava um ônibus e mesmo criança eu ia. E já passei por uma situação semelhante a essa. De um cara, num ônibus leito, se masturbando do meu lado”, lembrou.

O ator contou que, a princípio, não teve reação e depois decidiu mudar de assento. “Eu não conseguia ver o que estava acontecendo e eu, muito menino, com 13 anos, pensando: ‘o que eu faço?’. Eu não lembro nem do rosto, nem da fisionomia. Eu simplesmente peguei minha mochila e sentei lá onde tinha muita gente ao meu redor e me senti protegido”, contou.

“Acho que é uma coisa que a gente tem que cuidar também com as crianças, não só com o sexo feminino”, defendeu.