Diretor culpa esquerdistas por polêmicas envolvendo ‘Coringa’

Para Todd Phillips, polêmicas relacionando ‘Coringa’ com massacres nos Estados Unidos foram criadas pela extrema esquerda

  • Por Jovem Pan
  • 26/09/2019 18h37
Reprodução/YouTubeSegundo Todd Phillips, relação entre 'Coringa' e a violência foi criada pela esquerda

O diretor Todd Phillips afirmou que a culpa das polêmicas envolvendo o filme “Coringa“, que estreia na semana que vem, é da extrema esquerda. Nas últimas semanas, a imprensa apontou que o longa pode incentivar a violência e relacionou a história do personagem às de autores de massacres nos Estados Unidos.

“A afronta virou uma commodity”, disse Phillips em entrevista ao site The Wrap. “É uma commodity há algum tempo. O que me chama a atenção nessa história é como a extrema esquerda consegue se parecer com a extrema direita quando algo vai contra a agenda deles. Realmente abriu meus olhos”, afirmou.

O cineasta garantiu que sua intenção com o filme não era glorificar a conduta do Coringa. “Eu falei para o Joaquin [Phoenix, protagonista] em algum momento desses três meses: ‘Veja isso como uma oportunidade de fazer um filme de verdade sob o disfarce de uma história em quadrinhos’. Não foi ‘queremos glorificar essa atitude'”, explicou.

Ele, no entanto, negou que a polêmica em torno de “Coringa” seja algo negativo. “Não é bom ter essas discussões?”, questionou. “Não é bom ter essas discussões sobre esses filmes, sobre violência? Por que é ruim se o filme provoca isso?”, continuou.

Neste semana, familiares de vítimas de um massacre em um cinema no estado americano do Colorado, em 2012, emitiram uma carta demonstrando preocupação com a exibição de “Coringa” nos cinemas. Em resposta, a Warner Bros. afirmou que não defende a violência e que o filme não endossa massacres. Antes, o ator Joaquin Phoenix, que interpreta o personagem principal, abandonou uma entrevista ao ser perguntado sobre o assunto.

“Coringa” estreia no Brasil em 3 de outubro.