Daniel Radcliffe não quer voltar a interpretar Harry Potter

‘Não é uma coisa que quero fazer’, disse Daniel Radcliffe sobre interpretar Harry Potter novamente

  • Por Jovem Pan
  • 28/02/2020 16h57
Reprodução/Warner'Não é uma coisa que quero fazer', disse Daniel Radcliffe sobre interpretar Harry Potter novamente

O ator Daniel Radcliffe afirmou que não quer voltar a interpretar Harry Potter. Em entrevista ao site Variety, publicada nesta sexta-feira (28), o britânico rechaçou a ideia de voltar a viver o personagem na franquia “Animais Fantásticos e Onde Habitam“.

“Não gosto de dizer ‘não’, mas não é uma coisa que quero fazer [interpretar Harry Potter]. Acho que os filmes seguiram em frente e estão indo bem sem a gente”, disse Radcliffe.

“Estou feliz em manter as coisas assim. Gosto da minha vida como está”, continuou o ator. Ele ainda disse que não quer fazer contratos longos, como o da saga “Harry Potter”, em que teve que estrelar oito filmes. “Não estou dizendo que nunca voltaria a uma franquia, mas gosto da flexibilidade que tenho agora na minha carreira. E não quero entrar numa situação em que tenho que assinar o contrato para uma série que vai durar anos.”

Daniel Radcliffe foi o Harry Potter nos cinemas em todos os filmes da franquia. O primeiro saiu em 2001 e o último em 2011. Depois, em 2016, a Warner lançou a franquia “Animais Fantástico e Onde Habitam”, que se passa antes dos eventos de “Harry Potter” e é estrelada por Eddie Redmayne.

Desde que saiu da franquia “Harry Potter”, Daniel Radcliffe optou por papéis mais experimentais e até estranhos, como em “Amaldiçoado” (2013), “Um Cadáver Para Sobreviver” (2016) e “Guns Akimbo“, que ainda não estreou. “Acho que as pessoas me viram fazendo uma coisa só por muito tempo e agora é mais notável que eu faço coisas diferentes”, explicou.

Agora, Daniel Radcliffe estrela o filme “Escape From Pretoria”, que conta a história real de três prisioneiros políticos de uma cadeia na África no Sul, em 1979. O longa estreia na próxima sexta-feira (6) nos Estados Unidos, mas não tem previsão para chegar ao Brasil.