Fiança de Harvey Weinstein sobe para US$ 5 milhões por violação de condicional

Harvey Weinstein teve a fiança aumentada por não usar a tornozeleira eletrônica

  • Por Jovem Pan
  • 11/12/2019 17h17
EFE/EPA/JUSTIN LANEO ex-produtor Harvey Weinstein é acusado de crimes sexuais

O produtor de cinema Harvey Weinstein terá que pagar uma fiança de US$ 5 milhões (R$ 20,5 milhões), em vez do US$ 1 milhão (R$ 4,1 milhões) que havia sido imposto anteriormente, por ter violado os termos da liberdade condicional, decretou nesta quarta-feira (11) o juiz do caso.

A decisão é anunciada poucos dias depois da Promotoria de Nova York acusar Weinstein, que está a espera de julgamento por crimes sexuais, por não utilizar a tornozeleira eletrônica que é obrigado. Ele também não usou um dispositivo de sinalização, que deixou em casa repetidamente.

Segundo os promotores que atuam no caso, o produtor de cinema não esteve localizável em 56 diferentes ocasiões, um problema que os advogados atribuíram a dificuldades técnicas.

A Promotoria já havia lançado um alerta de Weinstein poderia fugir em um jato privado e ir para outro país em um desses momentos que não foi localizado, por isso, foi pedido o aumento da fiança.

Além disso, o passaporte do produtor de cinema foi confiscado e ele está proibido de deixar os Estados Unidos. Qualquer deslocamento para fora dos estados de Nova York e Connecticut, além disso, deverão ser informados.

Weinstein, de 67 anos, chegou nesta quarta-feira a uma audiência em um tribunal de Manhattan com auxílio de um andador, já que, segundo os advogados, ele problemas nas costas, consequência de um acidente de trânsito em que se envolveu em agosto deste ano.

*Com EFE