Morgan Freeman nega assédios mais uma vez e fala em “elogios mal colocados”

  • Por Jovem Pan
  • 26/05/2018 15h30 - Atualizado em 26/05/2018 15h31
Divulgação"Estou devastado por 80 anos da minha vida correrem o risco de serem ameaçados", disse o ator

Na última quinta-feira (24), poucas horas após ser denunciado em oito casos de assédio sexual, Morgan Freeman soltou uma pequena nota à imprensa negando as acusações. Agora, elaborou um pouco mais sua resposta e lançou um novo comunicado em que afirmou que “não é correto associar casos horríveis de agressão a elogios mal colocados”.

“Estou devastado por 80 anos da minha vida correrem o risco de serem ameaçados, em um piscar de olhos, pelos relatos da mídia. Todas as vítimas de agressão e assédio merecem ser ouvidas. E precisamos ouvi-las. Mas não é correto associar casos horríveis de agressão sexual a elogios mal colocados ou humor”, disse à Entertainment Weekly .

“Admito que sou alguém que sente a necessidade de tentar fazer com que as mulheres – e os homens – se sintam apreciadas e à vontade ao meu redor. Como parte disso, eu sempre tentava brincar e elogiar as mulheres, no que achava ser um jeito alegre e bem-humorado. Claramente eu não estava encontrando o caminho que pretendia. E é por isso que me desculpei e continuarei a me desculpar com qualquer pessoa que eu possa ter chateado, mesmo que sem querer. Mas também quero ser claro: não criei ambientes de trabalho inseguros. Eu não assediei mulheres. Eu não ofereci emprego ou dinheiro em troca de sexo. Qualquer insinuação de que eu fiz isso é completamente falsa”, completou.

Morgan é vencedor do Oscar de melhor ator por Menina de Ouro. Ainda não se sabe se as vítimas vão entrar com ação judicial. Os outros figurões de Hollywood Bill Cosby e Roman Polanksi, condenados por seus casos de abuso, foram recentemente expulsos da Academia.