Oscar 2021 se reinventa, quebra padrões e consagra ‘Nomadland’; conheça os vencedores

Chloé Zhao ganhou por Melhor Direção, Yuh-jung Youn e Daniel Kaluuya levaram como atores coadjuvantes e Frances McDormand e Anthony Hopkins como melhores atores

  • Por Jovem Pan
  • 26/04/2021 09h13 - Atualizado em 26/04/2021 17h35
Reprodução/Instagram/theacademy/26.04.2021Daniel Kaluuya e Yuh-jung Youn venceram o Oscar 2021 como atores coadjuvantes

Mesmo em meio a pandemia, a cerimônia mais importante da história do cinema aconteceu de forma reduzida e repaginada no último domingo, 26, em Los Angeles, Estados Unidos. O local escolhido para a entrega do Oscar 2021 foi a estação de trem Union Station e, entre os vencedores, houve mais diversidade. Desde a premiação que aconteceu entre 2014 e 2015, no qual o movimento #OscarsSoWhite ganhou força, a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas dos Estados Unidos passou a reavaliar suas indicações. O 93º Oscar chamou a atenção por entregar a estatueta para a diretora Chloé Zhao, segunda mulher a conquistar o título de Melhor Direção e a primeira mulher negra a receber o prêmio, e para Yuh-jung Youn (“Minari”), primeira atriz coreana a ganhar um Oscar. O ator Daniel Kaluuya (“Judas e o Messias Negro”) também teve seu trabalho reconhecido e venceu na categoria Melhor Ator Coadjuvante. “Nomadland” foi o grande vencedor da noite com três estatuetas, incluindo Melhor Filme e Melhor Atriz para Frances McDormand. Já Chadwick Boseman (“A Voz Suprema do Blues”) era o favorito ao prêmio, mas perdeu para Anthony Hopkins (“Meu Pai”). A animação “Soul” conseguiu duas estatuetas: Melhor Animação e Melhor Trilha Sonora.

Durante a cerimônia, foi divulgado o primeiro trailer do clássico musical “West Side Story” (“Amor Sublime Amor”), remake dirigido por Steven Spielberg. O que também chamou atenção foi a leveza e a rapidez da cerimônia, que contou com momentos cômicos e até brincadeira com os indicados – sendo a dancinha de Glenn Close um dos destaques da noite. O número de mortes pela Covid-19 também foi citado antes da homenagem aos artistas falecidos, que como de costume foram lembrados, mas desta vez com uma trilha sonora mais agitada para trazer leveza ao momento. Todos que participaram presencialmente do Oscar 2021 passaram por testes diários nos últimos dias para garantir a segurança do evento:

Confira os vencedores do Oscar 2021:

Melhor filme

  • “Meu pai”
  • ‘”Judas e o messias negro”
  • “Mank”
  • “Minari”
  • “Nomadland” (VENCEDOR)
  • “Bela vingança”
  • “O som do silêncio”
  • “Os 7 de Chicago”

Melhor direção

  • Thomas Vinterberg – “Druk – Mais uma rodada”
  • David Fincher – “Mank”
  • Lee Isaac Chung – “Minari”
  • Chloé Zhao – “Nomadland” (VENCEDORA)
  • Emerald Fennell – “Bela vingança”

Melhor atriz

  • Viola Davis – “A voz suprema do blues”
  • Andra Day – “Estados Unidos Vs Billie Holiday”
  • Vanessa Kirby – “Pieces of a woman”
  • Frances McDormand – “Nomadland” (VENCEDORA)
  • Carey Mulligan – “Bela vingança”

Melhor ator

  • Riz Ahmed – “O som do silêncio”
  • Chadwick Boseman – “A voz suprema do blues”
  • Anthony Hopkins – “Meu pai” (VENCEDOR)
  • Gary Oldman – “Mank”
  • Steve Yeun – “Minari”

Melhor atriz coadjuvante

  • Maria Bakalova – “Borat: fita de cinema seguinte”
  • Glenn Close – “Era uma vez um sonho”
  • Olivia Colman – “Meu pai”
  • Amanda Seyfried – “Mank”
  • Yuh-Jung Youn – “Minari” (VENCEDORA)

Melhor ator coadjuvante

  • Sacha Baron Cohen – “Os 7 de Chicago”
  • Daniel Kaluuya – “Judas e o messias negro” (VENCEDOR)
  • Leslie Odom Jr. – “Uma noite em Miami”
  • Paul Raci – “O som do silêncio”
  • Lakeith Stanfield – “Judas e o messias negro”

Melhor filme internacional

  • “Druk – Mais uma rodada” (Dinamarca) (VENCEDOR)
  • “Shaonian de ni” (Hong Kong)
  • “Collective” (Romênia)
  • “The man who sold his skin” (Tunísia)
  • “Quo vadis, Aida?” (Bósnia e Herzegovina)

Melhor roteiro adaptado

  • “Borat: fita de cinema seguinte”
  • “Meu pai” (VENCEDOR)
  • “Nomadland”
  • “Uma noite em Miami”
  • “O tigre branco”

Melhor roteiro original

  • “Judas e o Messias negro”
  • “Minari”
  • “Bela vingança” (VENCEDOR)
  • “O som do silêncio”
  • “Os 7 de Chicago”

Melhor animação

  • “Dois irmãos: Uma jornada fantástica”
  • “A caminho da lua”
  • “Shaun, o Carneiro: O Filme – A fazenda contra-ataca”
  • “Soul” (VENCEDOR)
  • “Wolfwalkers”

Melhor curta de animação

  • “Burrow”
  • “Genius Loci”
  • “If anything happens I love you” (VENCEDOR)
  • “Opera”
  • “Yes people”

Melhor curta-metragem em live action

  • “Feeling through”
  • “The letter room’”
  • “The present”
  • “Two distant strangers” (VENCEDOR)
  • “White Eye”

Melhor documentário

  • “Collective”
  • “Crip camp”
  • “The mole agent”
  • “My octopus teacher” (VENCEDOR)
  • “Time”

Melhor documentário de curta-metragem

  • “Collete” (VENCEDOR)
  • “A concerto is a conversation”
  • “Do not split”
  • “Hunger ward”
  • “A love song for Natasha”

Melhor trilha sonora

  • “Destacamento blood”
  • “Mank”
  • “Minari”
  • “Relatos do mundo”
  • “Soul” (VENCEDOR)

Melhor som

  • “Greyhound: Na mira do inimigo”
  • “Mank”
  • “Relatos do mundo”
  • “Soul”
  • “O som do silêncio” (VENCEDOR)

Canção original

  • “Fight for you” – “Judas e o messias negro” (VENCEDOR) 
  • ‘Hear my voice’ – “Os 7 de Chicago”
  • “Husa’vik” – “Festival Eurovision da Canção: A saga de Sigrit e Lars”
  • “Io sì” – Rosa e Momo”
  • “Speak now” – “Uma noite em Miami”

Melhor figurino

  • “Emma”
  • “A voz suprema do blues” (VENCEDOR)
  • “Mank”
  • “Mulan”
  • “Pinóquio”

Maquiagem e cabelo

  • “Emma”
  • “Era uma vez um sonho”
  • “A voz suprema do blues” (VENCEDOR)
  • “Mank”
  • “Pinóquio”

Efeitos visuais

  • “Problemas monstruosos”
  • “O céu da meia-noite”
  • “Mulan”
  • “O grande Ivan”
  • “Tenet” (VENCEDOR)

Melhor fotografia

  • “Judas e o messias negro”
  • “Mank” (VENCEDOR)
  • “Relatos do mundo”
  • “Nomadland”
  • “Os 7 de Chicago”

Melhor edição

  • “Meu pai”
  • “Nomadland”
  • “Bela vingança”
  • “O som do silêncio” (VENCEDOR)
  • “Os 7 de Chicago”

Melhor design de produção

  • “Meu pai”
  • “A voz suprema do blues”
  • “Mank” (VENCEDOR)
  • “Relatos do mundo”
  • “Tenet”