Reality ‘De Férias com o Ex’ expõe riscos de relacionamento abusivo

Internautas apontaram “sensação ruim” ao assistir alguns dos episódios da série. A motivação do desconforto seriam as constantes brigas, pedidos de desculpas, tortura psicológica e outras características de que um relacionamento abusivo acontecia entre Any e Miguel.

  • Por Amanda Bozza e Liliana Pereira Barretto
  • 13/12/2018 17h00 - Atualizado em 13/12/2018 18h27
Reprodução Any e Miguel participam da “Cabana do Terror”

A terceira temporada do programa “De Férias com o Ex Brasil” chega ao fim nesta quinta-feira (13) com um episódio inédito que promete muita lavagem de roupa suja e acerto de conta entre os participantes. Em um tsunami de emoções, um tema tomou conta das redes sociais e acendeu uma luz de alerta em quem acompanha o reality show.

Diversos internautas apontaram uma “sensação ruim” ao assistir alguns dos episódios da série. Segundo relatos no Twitter, a motivação do desconforto seriam as constantes brigas, pedidos de desculpas, tortura psicológica e outras características de que um relacionamento abusivo acontecia entre Any e Miguel, participantes da programa.

Any e Miguel: é só um relacionamento instável?

Any Borges e Maurício Miguel se envolveram logo no primeiro episódio do reality, quando foram convidados para um date forjado pela produção do programa por meio do “Tablet do Terror”. Desde o início, o casal se envolveu em situações problemáticas e desentendimentos, seguidos sempre por emocionados pedidos de desculpas, choro e palavras nada boas de ouvir. O motivo principal das discussões: o ciúmes.

Interações com outros participantes, sugeridos pela produção em passeios fora da casa ou brincadeiras para animar o elenco, viravam confusão e se transformavam em atos de vingança entre o casal. Nas diversas problematizações levantadas durante o programa, o casal chegou, inclusive, a discutir sobre os limites do relacionamento monogâmico, o que poderia ou não ser feito na relação e algumas vezes até foi discutido sobre o que se poderia sentir ou não. 

No fim de toda conversa, geralmente truncada, difícil e por vezes sem motivos realmente relevantes, Any se sentia culpada por toda a confusão e eles voltavam a ser o que outros internautas entendiam como “um casal fofo”. 

O que as ex-namoradas têm a dizer?

A situação começou a tomar corpo quando o casal foi convidado a passar por uma “Cabana do Terror”, quadro que estimula os participantes a “lavarem a roupa suja”. Na ocasião, o quadro envolveu uma ex-namorada de Miguel, Luiza Aragão – que participou do reality “A Casa” junto com ele.

Luiza fez uma participação especial com o objetivo de alertar Any das supostas questões envolvendo Miguel e afirmando que foi “oprimida” e “perdeu amigos” durante o seu relacionamento com o modelo. Depois de todo o rebuliço feito pela ex Luiza e chancelado por Tati, primeira ex de Miguel a chegar na casa, Any resolveu continuar o namoro, acreditando na mudança do amado.

via GIPHY

O comportamento de Miguel no relacionamento espantou alguns participantes do programa, principalmente as duas ex do moço que faziam parte do elenco da temporada: Tati Dias e Mel Gropo. Nenhuma delas chegou a ter um relacionamento sério com ele, mas mantinham uma percepção muito parecida com a dos espectadores sobre as atitudes do modelo. 

Ele não é carinhoso, é extremamente egoísta, grosso. Às vezes ele soltava esse lado dele lá, mas outras vezes ele mimava a Any, fazia carinho, surpresa. E o Miguel não é assim”, disse Tati em entrevista à Jovem Pan.

Tati ainda falou que notou algo de diferente ao conhecer Miguel aqui fora: “Eu fiquei apaixonada por ele, pensei ‘Que cara lindo, que cara demais’ e sabe quando você pensa ‘Tem alguma coisa errada com ele’? As minhas amigas concordaram: ‘Ele é mozão, mas tem alguma coisa errada’”. Ela destacou também que percebeu um comportamento agressivo do modelo: “Ele vinha no meu restaurante, me tratava mal e ia embora. Me mandava mensagem e me xingava. E eu comecei a ver muita coisa errada aí.”

via GIPHY

A outra ex de Miguel, Mel, chegou quase no fim da temporada e em uma de suas primeiras aparições definiu o rapaz como um “psicopata”. Ela contou que teve esta sensação ao conhecer o modelo e o associar aos personagens de livros que lia. “Ele fazia como se eu estivesse na mão dele. Quando ele via que eu estava, ele começava a se afastar, sabe? Ele fazia o que queria. [No programa] Ele faz o que quer com a Any e quando ela faz qualquer coisinha que na verdade não é nada, ele surta”, afirma.

As participantes dizem ter alertado Any dos perigos do relacionamento com Miguel, cada uma da sua forma. Tati foi mais direta, expondo a mudança de comportamento do modelo com atitudes que ele tomava com a namorada no reality. Já Mel procurou falar para Any de forma mais “sutil” como foi sua experiência com ele: “Batendo de frente, a pessoa não consegue entender quando está em um relacionamento”, defendeu.

via GIPHY

Duas semanas antes do último episódio de “De Férias com o Ex Brasil” ir ao ar, Any publicou um desabafo no Instagram em que revelou o término do namoro com Miguel e reconheceu a natureza abusiva do relacionamento: “Parece um absurdo aguentar aquilo tudo e ainda ficar pedindo desculpas como se a culpa fosse minha. Estava cega”. Segundo Any, “foram dias difíceis e que doeram, mas que trouxeram aprendizado”. A DJ afirmou ainda que espera que sua história “sirva para ajudar alguém que esteja passando por um relacionamento assim”.

Procurado pela reportagem, Miguel assumiu que o seu namoro com Any foi “difícil” e reconheceu “que assumir um relacionamento no ‘De Férias com o Ex’ não é nada fácil”. O modelo disse que tem “diversas lembranças boas que, com certeza, superam todas as que foram ruins”. Em relação às observações dos internautas sobre o relacionamento do casal, ele afirmou que “críticas sempre vêm para somar, afinal aprendemos com os erros”.

via GIPHY

O que é um relacionamento abusivo? 

Para entender os indícios da relação abusiva em que se acusa estar Any e Miguel, a Jovem Pan conversou com a Dra. Camila Magalhães Silveira, do Departamento de Psiquiatria da Faculdade de Medicina da USP. Ela afirmou que relacionamentos abusivos são aqueles em que há o predomínio de poder de um indivíduo sobre o outro, e que o desejo de controlar o parceiro se inicia sutilmente e aos poucos ultrapassa os limites levando a sofrimento e mal estar.

A psiquiatra também enfatizou que, apesar de ser difícil definir, os principais indicativos de um indivíduo abusivo são:

  • Ciúme e possessividade progressiva e exagerada;
  • Tentativa de controlar as decisões e ações do parceiro;
  • Tentativa de isolar o parceiro do convívio com amigos e familiares;
  • Ser violento verbalmente e/ou fisicamente;
  • Pressionar ou obrigar o parceiro a ter relações sexuais.

“Com frequência, as vítimas relativizam se parceiro é de fato tão controlador, acreditam na mudança desse parceiro ou terminam por se lembrar dos momentos ‘bons’ em que eles agem de modo adequado e carinhoso. Muitos julgam o porquê das pessoas vítimas de relacionamento abusivos permanecerem em relacionamentos desta natureza, mas a dificuldade em sair deste contexto frequentemente passa por questões afetivas, emocionais, econômicas e legais”, explicou a especialista.

Ao perceber que está sofrendo um abuso ou que está sendo abusivo é fundamental que a pessoa busque apoio especializado seja psiquiátrico, psicológico e em determinados casos jurídico e conte com o apoio familiar, dos amigos e conhecidos.

Sobre o tema, Tati Dias é categórica: “O Miguel é uma pessoa extremamente manipuladora. Ele manipula todas as coisas para sair por cima das situações. E aí as pessoas acreditam que realmente elas estão erradas e ele está certo, sabe?”, disse.

E o Lipe?

Logo ao entrar na casa, Tati se viu em meio a um triângulo amoroso com Lipe Ribeiro e Yá Burihan. Tati e Lipe se beijaram em uma das primeiras festas do rapaz na casa e já ficaram a sós na “Suíte Master”. Mas o participante logo se envolveu com Yá. Depois, voltou aos beijos com Tati, escondidos do resto da casa. E assim foi até a reta final do programa, o que deixou o rapaz com uma má fama fora da casa.  

via GIPHY

Após as idas, vindas e muito flerte com Tati Dias, Lipe e Yá se resolveram e permaneceram juntos, firmando o namoro fora do reality. Apesar de se mostrar irritada com o participante algumas vezes durante o programa, Tati afirmou que não tem mágoas de Lipe e que ele “não fez nada de errado”, mas a única coisa que achou ruim foi que “ficou no mesmo dia com as duas”.

Mesmo assim, Tati reforçou que Lipe “é uma pessoa bacana, só é cachorro mesmo”. Para ela, o participante – apesar de brincar com os sentimentos dela e de Yá – estava sendo sincero o tempo todo, diferente de Miguel: “Ficou bem claro para mim que ele usou uma máscara o programa, porque acabou e aqui fora ele voltou a ser a pessoa que ele sempre foi, o Miguel de verdade”.

Já Lipe reforçou que sempre deixou claro para as meninas que não entrou no programa para namorar e que, fora da casa, seu relacionamento sério com Yá “acabou sendo consequência”. Sobre seu comportamento, ele afirmou que não interpretou um personagem lá dentro, mas que “talvez tenha sido um pouco cachorro mesmo, mas porque me entreguei e fui para curtir da melhor forma”.

Ao falar sobre a principal divergência entre ele e Miguel, Lipe esclareceu: “A diferença é que eu não assumi um relacionamento lá dentro. Se tivesse, talvez seria tão julgado quanto o Miguel”. Ele ainda disse que é amigo do modelo e que acredita que o público o julga sem conhecê-lo.

Após a exibição do episódio inédito, a MTV prepara uma live com a participação especial de Any, Fernanda, Miguel, Mylena, Tati e Vini. O grupo vai comentar e responder as perguntas dos fãs.