Em Davos, Romero Britto diz esperar que cultura brasileira esteja bem encaminhada

‘Eu realmente espero que a cultura no Brasil desenvolva mais e mais’, disse Romero Britto em Davos

  • Por Jovem Pan
  • 21/01/2020 16h45
NILTON CARDIN/SIGMAPRESS/AERomero Britto é um dos artistas brasileiros mais conhecidos no mundo

O pintor brasileiro Romero Britto defendeu o desenvolvimento da cultura no Brasil no Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça, nesta terça-feira (21). Ele confessou, no entanto, que não está tão atualizado sobre a vida política no país. O pernambucano mora em Miami, nos Estados Unidos. “Eu realmente espero que a cultura no Brasil desenvolva mais e mais. É a esperança de todo mundo, porque a cultura é muito importante, assim como a educação”, afirmou.

As declarações ocorrem em um momento de troca no comando da Secretaria de Cultura, com a saída de Roberto Alvim e a possível ida da atriz Regina Duarte para o comando da pasta. Nesta segunda-feira (20), o presidente Jair Bolsonaro se reuniu com a atriz e afirmou que “ficou noivo” dela, depois de, formalmente, convidá-la para assumir a área da Cultura. Regina Duarte irá na quarta-feira (21) à Brasília para fazer um “teste” e conhecer a secretaria.

Questionado sobre se os projetos do governo nessa área estão bem encaminhados, Romero Britto disse estar confiante. “Eu espero que sim, mas não passo muito tempo no Brasil. Ainda tenho laços com o país, não cortei ligação, só não estou a par de tudo”, justificou.

Por outro lado, o artista está bastante aberto ao que ocorre no mundo e disse que voltou a participar do Fórum de Davos após 20 anos. “Nos últimos anos tentei vir, mas sempre tinha alguma coisa acontecendo. Desta vez, fui convidado pelo Schwab para participar do evento de líderes culturais”, disse, se referindo ao fundador e CEO do evento, o alemão Klaus Schwab.

Britto disse que está em um momento em que desenvolve projetos para o mundo todo, mas que tem expandido mais suas atividades na China. “O mercado lá está muito bom. A maior encomenda da minha vida foi na China, há dois anos, para um bilionário. Já entreguei”, contou. No dia 11 de fevereiro, ele fará uma exposição na Castle Galleries, no Covent Garden, em Londres.

*Com Estadão Conteúdo