Diretora processa M. Night Shyamalan e Apple por plágio em ‘Servant’

  • Por Jovem Pan
  • 16/01/2020 09h17
Divulgação"Servant" estreou em novembro no AppleTV+

Uma diretora entrou com um processo contra M. Night Shyamalan e a Apple, acusando de plagiar seu filme de 2013 e fazer uma releitura sob a ótica masculina na série “Servant”, no ar no AppleTV+.

Segundo a Variety, Francesca Gregorini escreveu e dirigiu “The Truth About Emanuel”, um thriller psicológico sobre uma mulher que forma um relacionamento com um boneco depois da morte de seu filho. No processo, ela acusa Shyamalan de usar elementos de seu longa para a série.

O show, criado por Tony Basgallop, estreou em novembro com Shyamalan como produtor executivo. Também conta a história de um casal que cria um boneco como seu filho após a morte do bebê.

De acordo com o processo, a história de Gregorini surgiu de sua dificuldade de ter filhos e de crescer com uma mãe ausente. A ação alega que a Apple pegou o mesmo tema e o filtrou pela visão masculina, com homens que falar sobre a “loucura” da mulher e debatem se a babá é “comível”.

“Se ‘Servant’ mostra algo, é a arrogância de gênero e o desequilíbrio ainda afetando Hollywood (e aparentemente Cupertino). O resultado dessa caricatura do olhar masculino é a bastardização do trabalho da Sra. Gregorini. É uma metáfora apta para a versão da vida real do que poderia acontecer aqui: basta alguns poucos homens da velha guarda de Hollywood, como Sr. Shyamalan, para negar as conquistas consideráveis e experiências de vida das mulheres por trás de ‘Emanuel’, e manchar seu trabalho”, diz o texto do processo.

A Apple ainda não se pronunciou sobre o caso.