Steven Avery, de ‘Making a Murderer’, vai poder apelar contra sua condenação

  • Por Jovem Pan
  • 27/02/2019 08h07
Reprodução/Netflix Steven Avery luta para tentar conseguir outro julgamento

Steven Avery, que foi o protagonista da série documental da Netflix “Making a Murderer”, ganhou uma ação para apelar de sua condenação por assassinato. A notícia foi comemorada como uma “grande vitória” pela advogada de Steven, Kathleen Zellner, que afirma que as evidências do caso foram usadas de jeito errado pelas autoridades dos EUA.

Avery e seu sobrinho Brendan Dassay foram sentenciados a prisão perpétua pela morte da fotógrafa Teresa Halbach, em 2005. Ambos dizem que são inocentes. Steven chegou a ser condenado e ficar preso por 18 anos por um crime anterior que não cometeu. A história foi contada em duas temporadas da série que fez muito sucesso nas redes sociais.

O apelo da defesa é baseado no fato de que uma ossada humana teria sido encontrada em uma churrasqueira, não foi testada para DNA e ainda assim devolvida para família de Halbach – algo que viola a lei norte-americana.

Se os ossos forem confirmados como sendo de Halbach, Zellner argumenta que isso vai de encontro ao que a acusação afirmou, de que ela teria sido morta em um carro do ferro velho de Avery.

“Nós vamos contabilizar um número incrível de violações constitucionais quando acabarmos. A corte está deixando que criemos uma avalanche de evidências no processo. A decisão é das cortes superiores”, disse a advogada do caso. À Newsweek, ela reforçou que acredita que há a possibilidade de conseguir um novo julgamento.