Acredite: “mini-Audax” joga como time adulto e foi campeão sobre Santos na Vila

  • Por Jovem Pan
  • 04/05/2016 16h02

Grêmio Osasco Audax foi campeão paulista Sub-15 com vitória por 1 a 0 sobre o Santos na Vila Belmiro

Grêmio Osasco Audax foi campeão paulista Sub-15 com vitória por 1 a 0 sobre o Santos na Vila Belmiro

Audax vence Santos na Vila Belmiro e conquista o título paulista”. Você acha que este fato só pode se consumar no próximo domingo, por volta das 18h? Está completamente enganado. Pode parecer mentira, mas não é: se alcançado, o feito que a equipe profissional do Audax busca diante do Santos, no próximo final de semana, na Baixada, não será inédito. Recentemente, o time Sub-15 do Grêmio Osasco Audax conseguiu fazer o que os profissionais tanto têm sonhado: foi campeão estadual com uma vitória sobre o Santos, na Vila Belmiro. 

Pode acreditar. Tudo aconteceu em novembro do ano passado – e de forma assustadoramente parecida com o que vem se desenhando na decisão do Campeonato Paulista profissional. Santos e Audax decidiram o título estadual sub-15 em duas partidas. Na ida, em Osasco, os mandantes saíram na frente, mas cederam o empate por 1 a 1 – exatamente como no domingo passado, pela decisão do Paulistão adulto. 

Na volta, na Vila Belmiro, o time alvinegro jogava com a vantagem do empate – algo que não acontecerá no próximo domingo. Porém, não conseguiu balançar as redes e perdeu por 1 a 0, desperdiçando a chance de faturar o título estadual. Audax Sub-15, então, foi campeão paulista com uma vitória sobre o Santos, na Vila Belmiro. Será exatamente isto o que o time profissional precisará fazer no próximo final de semana para entrar para a história.

E não se iluda: o feito do “mini-Audax” não foi mera obra do acaso. Como explicou o diretor de futebol do clube, Nei Teixeira, o sucesso do clube de Osasco não se restringe apenas à equipe profissional. Os times de base do Audax, segundo ele, têm seguido o exemplo dos adultos – e não só no fato de conquistar bons resultados. 

“Cada treinador tem a sua particularidade, mas, se você pegar os nossos times das categorias de base, eles jogam muito parecido com a equipe profissional. Este modelo de jogo já está implantado e começando a enraizar em todas as categorias do clube”, contou Teixeira, em entrevista exclusiva a Bruno Prado para o Plantão de Domingo, da Rádio Jovem Pan. 

De acordo com o dirigente, os meninos que começam a jogar futebol no Audax aprendem, desde cedo, a atuar de acordo com a filosofia do clube. “Outro dia, eu estava assistindo aos melhores momentos de uma partida do time Sub-15 e é um repeteco do time profissional. Os meninos não dão chutão, nem o goleiro… A bola passa ali na frente do gol, e eles saem jogando com ela no chão. Aos poucos, estamos conseguindo implementar esta ideia em todo o clube”, orgulhou-se Teixeira.

Os resultados, não à toa, têm aparecido. No ano passado, por exemplo, o Grêmio Osasco Audax encerrou os campeonatos estaduais de todas as categorias de base entre os seis primeiros colocados. Hoje, do elenco profissional que disputa a final do Paulistão contra o Santos, onze jogadores foram revelados pelo clube – incluindo os promissores Yuri, Wellington e Samuel. 

É este bom trabalho nas categorias inferiores que dá a esperança de um futuro digno para o Audax. O time, afinal, deve perder muitos titulares após o excelente trabalho no Campeonato Paulista – o que significa que entrará na Série D do Campeonato Brasileiro com outra “cara”. “Já temos muitos meninos da base trabalhando com o Diniz. Isso nos dá tranquilidade para iniciar a Série D, porque já temos um corpo para iniciar a competição“, decretou Teixeira. 

Se você acha que a sensação do futebol paulista vai sumir depois do surpreendente desempenho no primeiro semestre de 2016, então, pode começar a coçar a cabeça…