Advogado da CBDA critica imprensa canadense: “destruíram a reputação do nosso atleta mundialmente”

  • Por Jovem Pan
  • 26/07/2015 19h17
Thye Mattos. Venezuela x Brasil, partida durante os jogos Pan-americanos, realizada no Atos Markhan PanAm Center. 08 de julho de 2015, Toronto, Canada. Foto: Satiro Sodre/SSPressA cúpula da Seleção Brasileira de pólo aquático informou que Thye está recebendo atendimento médico

A Confederação Brasileira de Desportos Aquático (CBDA) aguarda documentos do Canadá para comprovar que o goleiro da Seleção, Thye Bezerra, não cometeu abuso sexual. O atleta, de 27 anos, é acusado por uma jovem moradora de Toronto que alega ter sido atacada pelo brasileiro, enquanto dormia em casa, na manhã do dia 16.

A polícia de Toronto expediu ordem de prisão contra Thye, que já estava na Rússia para Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos. Neste domingo (26), o atleta desembarcou no Brasil, e o advogado da CBDA, Marcelo Franklin, conversou com exclusividade com o repórter Thiago Uberreich, da Rádio Jovem Pan, e reclamou da maneira como Thye foi tratado.

“Tudo aconteceu de maneira muito súbita. Simplesmente destruíram a reputação do nosso atleta mundialmente, disseram para o mundo inteiro que ele tinha praticado ato ilícito”, criticou.

Segundo o advogado, a CBDA aguarda receber o processo do Canadá no começo desta semana para preparar a defesa. Ele também nega que o atleta tenha admito aos amigos que o ato foi consensual: “a Confederação discorda veementemente dessa versão”.

Marcelo aponta que tudo foi tratado com um rigor excessivo, e que não há nenhuma prova de que Thye tenha cometido algum ato contra a lei. “Ele é um rapaz jovem, está bastante abalado com tudo isso, pela maneira que foi tratado. Mas está confiante que a verdade vai prevalecer e todo mundo vai ver que ele é inocente de tudo que falaram dele”, ressalta.