Advogado de Benzema diz que premiê não respeita presunção de inocência

  • Por Agência EFE
  • 01/12/2015 15h02
Benzema foi acusado de não respeitar o hino nacional francês antes do clássico contra o Barcelona

O advogado do atacante Karim Benzema, Alain Jakubowicz, criticou nesta terça-feira as declarações do primeiro-ministro da França, Manuel Valls, ao afirmar que ele não respeita a presunção de inocência de seu cliente.

Mais cedo, em entrevista concedida hoje à rádio “Europe 1”, perguntado sobre o envolvimento de Benzema no escândalo de chantagem ao meia Mathieu Valbuena com um vídeo erótico, Valls disse que atletas que não têm um comportamento exemplar devem ficar fora da seleção da França.

“O que faz o primeiro-ministro com a presunção de inocência? Temos muito a dizer sobre esse caso. Tudo está saindo na imprensa de forma escandalosa, e o primeiro-ministro falou sem conhecimento. Amanhã quem vai falar? O presidente?”, questionou o advogado em entrevista à rádio “RTL”, visivelmente incomodado.

Nas declarações à rádio “Europe 1”, Valls argumentou que se um ministro fosse alvo das mesmas acusações que Benzema, ele certamente seria afastado do governo. “De certa forma, deveria ocorrer o mesmo com a seleção nacional da França”, completou Valls.

Benzema é acusado de ter envolvimento em um caso de chantagem a Valbuena. Dois homens pediram uma grande quantidade de dinheiro ao jogador para não divulgar um vídeo de conteúdo sexual entre ele e sua esposa.

O próprio Valbuena não poupou o atacante do Real Madrid em recente entrevista, afirmando que Benzema o “decepcionou”. “Eu não faria isso nem com o meu pior inimigo”, disse o meia francês.