África do Sul nega suborno a dirigentes da Fifa para sediar Mundial de 2010

  • Por Agencia EFE
  • 28/05/2015 10h05
Ministro dos Esportes da África do Sul - Fikile Mbalula

A Associação do Futebol Sul-Africano (Safa, na sigla em inglês) negou nesta quinta-feira que as autoridades do país tenham subornado diretores da Fifa para conseguir organizar a Copa do Mundo de 2010.

“Reafirmamos que conduzimos todo o processo com integridade. As acusações se demonstrarão falsas”, disse à Agência Efe o porta-voz da Safa, Dominic Chimhavi.

Segundo a investigação conduzida pelo FBI, o governo sul-africano prometeu US$ 10 milhões ao então vice-presidente da Fifa, Jack Warner, e outros dois dirigentes da entidade em troca de seus votos na eleição da escolha da sede do Mundial.

O porta-voz da Safa também defendeu a transparência da candidatura da África do Sul para sediar a Copa do Mundo de 2006, processo vencido pela Alemanha, e garantiu que foi o prestígio de pessoas como Nelson Mandela e Desmond Tutu que levaram o Mundial para o país.