Agüero para por pelo menos um mês e vira desfalque contra o Brasil nas Eliminatórias

  • Por Agência Estado
  • 16/10/2015 17h21
MAC111. MANCHESTER (REINO UNIDO),15/08/2011.- El jugador del Manchester Sergio Aguero controla el balón hoy, lunes 15 de agosto de 2011, durante el partido contra el Swansea City, de la Premier League inglesa, disputado en el estadio Sport City de Manchester, Inglaterra. EFE/Roger Parker/PROHIBIDO SU USO EN INTERNET SIN LICENCIA DEL ORGANISMO FOOTBALL DATA CO.LTD.Atacante argentino Agüero supera expectativas e anota dois gols em vitória na estreia pelo Manchester City

A Argentina deverá ter um desfalque importante para enfrentar o Brasil, no próximo dia 12 de novembro, pela terceira rodada das Eliminatórias da Copa. A lesão muscular de Sergio Agüero é mais grave do que se imaginava e ele não voltará aos gramados antes de um mês. A informação foi dada nesta sexta-feira pelo técnico do clube dele, Manuel Pellegrini, do Manchester City.

“Sergio tem uma lesão muscular e é uma lesão importante, então eu acho que ele não volta antes de um mês”, explicou o treinador em entrevista coletiva. O atacante se machucou na estreia da Argentina nas Eliminatórias, na semana passada, em derrota para o Equador, e já não enfrentou o Paraguai, na terça-feira.

A Associação de Futebol Argentina (AFA), entretanto, não havia divulgado a gravidade da lesão, revelada agora pelo City. Além de Agüero, o técnico Tata Martino pode ter que escalar a seleção argentina sem Lionel Messi contra o Brasil. O craque se recupera de uma lesão no joelho e tem seu retorno previsto para as proximidades do clássico. O problema, para a Argentina, é que o Barcelona conta com ele para pegar o Real Madrid, dia 21, e quer que o astro seja preservado.

Agüero marcou cinco gols em 20 minutos na sua última partida pelo Manchester City, a vitória por 6 a 1 sobre o Newcastle pelo Campeonato Inglês. Nesse jogo, porém, ele acabou sendo substituído por causa de dores musculares. 

Com 33 gols desde a sua estreia pela Argentina em 2006, Agüero é o quarto maior artilheiro da história da seleção, atrás de Gabriel Batistuta (54), Messi (49) e Hernán Crespo (35).