Aidar entrega carta de renúncia e não é mais presidente do São Paulo

  • Por Jovem Pan
  • 13/10/2015 17h07
SÃO PAULO,SP,08.10.2015:SÃO-PAULO-TREINO - O presidente do São Paulo, Carlos Miguel Aidar durante treino no CT da Barra Funda, Zona Oeste de São Paulo (SP), nesta quinta-feira (8). A equipe se prepara para enfrentar o Fluminense em partida válida pelo Campeonato Brasileiro 2015. (Foto: André Lucas Almeida/Futura Press/Folhapress)Depois de desfazer toda a diretoria do São Paulo

O mandato de Carlos Miguel Aidar como presidente do São Paulo chegou oficialmente ao fim nesta terça-feira (13). O agora ex-presidente entregou sua já esperada carta de renúncia ao Conselho Deliberativo do clube, segundo informações do repórter Marcio Spimpolo, da Rádio Jovem Pan.

A partir de agora, Carlos Augusto Barros e Silva, o Leco, presidente do Conselho Deliberativo, assumirá o cargo deixado por Aidar e terá 30 dias para convocar uma nova eleição.

A gestão de Aidar, sua segunda como presidente do Tricolor, começou em 16 de maio de 2014 e se afundou em uma série de escândalos, como os negócios feitos pelo clube com a namorada do mandatário. Recentemente, houve uma crise por conta de uma briga com o ex-vice de futebol Ataíde Gil Guerreiro, que teria acertado um soco em Aidar.

O presidente são-paulino então desfez a diretoria para realocar os cargos e recuperar o apoio político para sua gestão, mas não teve sucesso. Dias depois, vazou um e-mail de Ataíde para no qual Aidar admite práticas de corrupção na administração do clube.