Aidar ironiza interesse do Napoli por Ganso: “nem com a Camorra”

  • Por Jovem Pan
  • 21/05/2014 22h26

Camisa 8 do Tricolor deu passe para o gol de Ademilson e que garantiu o empate em casa

Ganso reclama da reserva e diz que time melhorou com sua entrada

O São Paulo não venderá Paulo Henrique Ganso neste meio do ano, é o que afirma categoricamente o presidente do clube, Carlos Miguel Aidar. Junto com a delegação tricolor para a partida contra o Fluminense no Rio de Janeiro, o dirigente afirmou que não recebeu nenhuma proposta do Napoli, da Itália, pelo, meia, e mesmo que recebesse dificilmente aceitaria a oferta. Fazendo alusão até alusão à Camorra, famosa máfia Itália da região de Nápoles.

“Nem (com o dinheiro da) Camorra toda. O São Paulo não está preocupado em vender jogador, é um clube comprador. Eu prometi um time campeão, então quanto menos eu me desfizer de jogadores mais chances eu tenho de ser campeão. Na verdade o São Paulo ainda procura reforços para este Campeonato Brasileiro. Não estou preocupado com um caminhão de dinheiro”, brincou o dirigente.

Ganso cada vez mais vai se tornando o principal jogador do São Paulo no Campeonato Brasileiro. Contra o Flamengo no último domingo, o armador liderou o São Paulo ao marcar dois gols na vitória por 2 a 0 no Maracanã. O bom momento renovou as esperanças da diretoria tricolor, que a muito tempo espera que o jogador retorne em campo o alto investimento feito para tirá-lo do Santos.

“São diversas coisas que precisariam concorrer. Primeiro o valor, que está previsto em contrato em 25 milhões de euros, que é a rescisão para agora, até agosto. Segundo precisa de garantia, não só a proposta escrita como também garantia do pagamento. Terceiro a aceitação do atleta e quarto o São Paulo não exercer a preferência. Eu não recebi proposta, mas se receber proposta, como eu já tenho 32% do atleta economicamente falando, eu posso comprar o resto. Recurso para isso o São Paulo tem. Então é muito pouco provável que o Ganso deixe o São Paulo, ainda mais agora, que ele está brilhando de novo”, explicou Aidar.

“Eu não acredito que o Napoli tenha essa bala toda. Sem menosprezar o Napoli, mas a Camorra já não tem mais esse poder todo. De qualquer maneira, vamos admitir que todas essas condições aconteçam, eu paro, equaciono isso e pago pelo São Paulo. Não vou deixar o Ganso sair”, completou.