Ajax rebatiza seu estádio com nome de Johan Cruyff, que faria 70 anos nesta terça

  • Por Estadão Conteúdo
  • 25/04/2017 17h00
O estádio do Ajax agora vai se chamar Johan Cruyff Arena

O estádio do Ajax, em Amsterdã, será rebatizado com o nome do maior jogador do futebol holandês de todos os tempos, Johan Cruyff, ídolo que iniciou a carreira no tradicional time. O anúncio foi feito nesta terça-feira, dia em que o ex-jogador e treinador da seleção do país completaria 70 anos. Ele faleceu em Barcelona, no dia 24 de março do ano passado, vítima de um câncer de pulmão.

O clube divulgou um acordo entre a direção do estádio, o prefeito da cidade, Eberhard van der Laan, e vereadores do município para mudar o nome da arena, inaugurada em 1996. A prefeitura de Amsterdã decidiu ainda que vai renomear uma rua, uma praça ou uma ponte da cidade para homenagear o futebolista.

As partes estão convencidas de que farão justiça à memória do ídolo, além de expressar a esperança de que a Johan Cruyff Arena – nome do novo estádio – seja uma inspiração para os jogadores de todo o mundo.

O filho de Cruyff, Jordy, disse que a família “se sente muito contente e honrada” com a decisão tomada pelas autoridades da cidade em conjunto com dirigentes do tradicional clube holandês.

O Barcelona, clube no qual Cruyff também fez história como atleta e técnico, decidiu que o novo estádio onde as equipes de base e feminina mandarão seus jogos também ganhará o nome do ídolo. O clube espanhol prevê que a primeira pedra das obras das novas instalações seja colocada no próximo mês de julho. O time vai solicitar que, dentro da remodelação do novo Camp Nou, uma das ruas dos arredores tenha o nome do ídolo holandês.

Carreira

Pelo Ajax, clube que defendeu em duas oportunidades como atleta (de 1964 a 1973 e de 1981 a 1983), Cruyff venceu oito vezes o Campeonato Holandês, quatro Copas da Holanda, três Liga dos Campeões da Europa, uma Supercopa da Uefa e um Mundial de Clubes. Jogando pelo Barcelona, Johan Cruyff conquistou um título do Campeonato Espanhol, na temporada 1973/1974, e um da Copa do Rei, em 1977/1978.

O ídolo também foi o grande jogador da seleção holandesa vice-campeã mundial nas Copas de 1974, na Alemanha, e 1978, na Argentina. Ambas as decisões foram vencidas pela seleção que sediava o Mundial. A equipe que ficou conhecida como Carrossel Holandês era dirigida pelo técnico Rinus Michels.