Alan Kardec vira algoz de ex-time, marca no final e São Paulo bate Palmeiras

  • Por Jovem Pan
  • 17/08/2014 17h59

Alan Kardec foi o algoz de seu ex-time e marcou o gol da vitória por 2 a 1 do São Paulo sobre o Palmeiras

Alan Kardec comemora gol no clássico contra o Palmeiras

Vivendo um momento nada bom no Campeonato Brasileiro, o Palmeiras recebeu o São Paulo na tarde deste domingo (17), no Pacaembu, em jogo tratado pelo clube de Palestra Itália como importantíssimo para um possível início de reação no torneio. O Verdão largou atrás, conseguiu empatar pouco depois, mas nos minutos finais, Alan Kardec marcou de cabeça e impôs uma dura derrota a seu ex-time. Palmeiras vai se complicando cada vez mais no Brasileirão.

O primeiro tempo, de baixa qualidade técnica, não teve gols. No segundo tempo, Alexandre Pato abriu o placar no clássico e, pouco depois, Henrique, em cobrança de pênalti, fez o gol de empate. Já nos minutos finais, Alan Kardec fez gol de cabeça e foi o grande algoz de sua ex-equipe.

Com o resultado, o Palmeiras completa nove jogos sem vitória no campeonato, continua com 14 pontos e entrou na zona de rebaixamento neste domingo, pois o Botafogo venceu o clássico contra o Fluminense por 2 a 0 e saiu da zona da degola. Já o São Paulo chega aos 26 pontos e encosta no G-4 no Campeonato Brasileiro.

O Palmeiras volta a entrar em campo nesta quarta-feira (20), quando enfrenta o Sport, às 19h30 (de Brasília), na Arena Pernambuco. No mesmo dia, mas às 22h, o São Paulo mede forças com o Internacional, no estádio Beira-Rio. Os dois jogos são válidos pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O jogo – O Palmeiras começou melhor o clássico e partiu mais para o ataque nos primeiros minutos de jogo. Logo aos quatro minutos, o Verdão deu o primeiro susto no rival, depois que Valdivia cruzou da esquerda e Henrique finalizou de primeira, de dentro da área, mas Rogério Ceni defendeu.

Quatro minutos mais tarde, Valdivia sofreu foi derrubado na intermediária e cobrou a falta, mandando o arremate perto da meta são-paulina.

Valdivia, que até então estava fazendo uma boa partida, caiu no gramado aos 14 minutos e saiu de maca com as mãos no rosto. O chileno tomou uma pancada no rosto e estava sentindo-se mal. Assim, os médicos do clube de Palestra Itália preferiram que ele não retornasse ao campo e Felipe Menezes entrou no jogo.

Depois das duas chances palmeirenses, o jogo foi muito ruim no restante do primeiro tempo e a qualidade técnica da partida deixou muito a desejar. O Palmeiras teve maior volume de jogo na etapa inicial, mas não conseguiu mexer no placar. O embate foi para o intervalo sem gols.

O segundo tempo começou diferente, mais movimentado, e o São Paulo abriu o placar aos oito minutos. Fábio cometeu falha grotesca ao sair jogando com os pés, deu bola de graça para ganso, que achou Pato livre na esquerda e o atacante do São Paulo bateu com categoria, na saída do goleiro palmeirense, para fazer 1 a 0.

Três minutos depois do gol, quem teve a chance de ampliar foi Kaká, mas Fábio fez a defesa e evitou o segundo gol do Tricolor. Só dava São Paulo e, um minuto depois da oportunidade de Kaká, Kardec recebeu na direita, bateu cruzado, mas mandou para fora.

O Palmeiras empatou aos 15 minutos. A bola foi rolada para Felipe Menezes, na entrada da área, e o camisa 18 finalizou forte. A bola pegou na mão de Edson Silva e o árbitro marcou um pênalti duvidoso, já que a mão do defensor estava junta ao corpo. Na cobrança, Henrique teve calma, bateu no cantinho e empatou o clássico.

Depois do empate, o Palmeiras se animou no jogo e passou a dominar a partida. Apesar disso, nos minutos seguintes ao gol de empate, não foram criadas grandes chances para fazer o segundo gol.

O técnico Ricardo Gareca colocou o estreante Jonatan Cristaldo em campo aos 24 minutos, no lugar de Pablo Mouche.

Fazendo seu primeiro jogo com a camisa alviverde, Cristaldo entrou animado no jogo, brigando muito pela bola, e deu um ânimo novo para o Verdão.

O Palmeiras teve uma grande chance aos 42 minutos, quando Leandro foi lançado, driblou Rogério Ceni e bateu, mas o goleiro são-paulino fez a defesa. Na sequência, a bola foi rolada para Henrique, mas ele furou.

Depois da excelente chance perdida, veio o balde de água fria. Após cruzamento, Alan Kardec deu bela cabeçada e contou com uma falha de Fábio para fazer o gol da vitória do São Paulo. Crise ainda maior no Palestra Itália!