Alemanha vence França, avança às semis e aguarda vencedor do jogo do Brasil

  • Por Jovem Pan
  • 04/07/2014 14h54
Hummels anota de cabeça o primeiro gol do jogoHummels anota de cabeça o primeiro gol do jogo

A Copa do Mundo de 2014 já sabe quem é seu primeiro semifinalista. Nesta sexta-feira, a Alemanha triunfou por 1 a 0 sobre a França, no Maracanã, e garantiu sequência na busca pelo título da competição realizada em território brasileiro. Miroslav Klose foi titular, mas não marcou nenhum gol e segue empatado com Ronaldo na lista de maiores artilheiros da história do torneio, com 15 gols cada.

O único gol da partida foi marcado ainda no primeiro tempo. Em cobrança de falta pelo lado esquerdo, o meio-campista Toni Kroos cruzou para área. O zagueiro Matt Hummels subiu alto, ganhou disputa com Raphael Varane e, de cabeça, escorou para o fundo das redes do gol defendido por Hugo Lloris.

Com este resultado, a seleção germânica se torna a primeira da história a alcançar pelo menos as semifinais em quatro edições consecutivas do Mundial. Vice-campeã em 2002, quando sucumbiu diante do Brasil na final, a equipe tricampeã ficou na terceira colocação em 2006 e 2010.

Agora, a Alemanha aguarda o vencedor do confronto entre Brasil e Colômbia, que ocorre ainda nesta sexta-feira, para conhecer seu adversário na próxima fase. A partida válida pela semifinal será disputada na próxima terça-feira, às 17 horas (de Brasília), no Estádio Mineirão, em Belo Horizonte.

O jogo:
Sem poder contar com o zagueiro Shkodran Mustafi, que sofreu problema muscular diante da Argélia e não jogará mais nesta Copa, o treinador Joachim Low optou por inovar em seu sistema de jogo. Após atuar como meio-campista nos quatro primeiros jogos da seleção germânica, o lateral direito Philipp Lahm voltou para sua posição de origem e abriu espaço para o volante Sami Khedira entre os titulares.

Além das mudanças na defesa, Low também fez importante alteração no ataque. Com dificuldades para balançar as redes diante da Argélia, o setor ofensivo foi reforçado com o centroavante Miroslav Klose. Mario Gotze foi quem perdeu sua vaga entre os titulares, enquanto Thomas Muller foi deslocado para direita e Mesut Ozil para esquerda.

Os franceses, por sua vez, também tiveram importante alteração em seu esquema tático. Atuando aberto pelo lado esquerdo na vitória por 2 a 0 sobre a Nigéria, Karim Benzema voltou a ser a principal referência no setor. Já o centroavante Olivier Giroudfoi substituído pelo meio-campista Antoine Griezmann.

Neste cenário, quem começou a partida com maior presença no campo ofensivo foi o time tricampeão. A base do Bayern de Munique, formada por atletas como Lahm, Schweinsteiger, Toni Kroos e Muller apostava no toque de bola, enquanto os franceses marcavam ainda em seu campo defensivo e exploravam os contra-ataques.

Foi em um lance de velocidade, inclusive, que a equipe comandada por Didier Deschamps quase abriu o placar. Após Griezmann e Valbuena tabelarem pela esquerda, Benzema recebeu dentro da área e, de primeira, arrematou de perna direita. A bola passou rente à trave do gol defendido por Manuel Neuer.

Apesar da troca de passes, a Alemanha precisou de uma bola parada para chegar com perigo ao gol de Lloris. Aos 12 minutos, Toni Kroos cobrou falta pela esquerda e Matt Hummels, de cabeça, escorou para o fundo das redes, colocando os germânicos em vantagem no marcador.

Ainda durante o primeiro tempo, a França buscou pressionar o time adversário e controlou plenamente a partida. Nos 15 minutos derradeiros, foram seis finalizações dos campeões mundiais de 1998 contra nenhuma dos alemães. O placar, contudo, seguiu apontando vantagem dos tricampeões.

Na volta para etapa complementar, a Alemanha conseguiu retomar o protagonismo, mas encontrava grandes dificuldades para transformar a posse de bola em oportunidades de gol. Este cenário durou cerca de 20 minutos. Depois disso, os franceses, principalmente em descidas pelo lado esquerdo, voltaram a assustar.

O treinador Joachim Low percebeu o melhor momento do adversário e, aos 23 minutos, tirou o centroavante Miroslav Klose e promoveu entrada do atacante André Schurrle. Com isto, o jogador do Chelsea foi para direita e Muller foi realocado para o centro Em sua primeira participação no jogo, o camisa 9 quase conseguiu ampliar a vantagem alemã após chute cruzado de Muller, mas acabou não alcançando a bola.

Aos 36 minutos, a Alemanha teve chance de liquidar o jogo. Ozil desce em velocidade pela esquerda e rolou para dentro da área. Muller não conseguiu o domínio e a bola sobrou para Schurrle, que, de esquerda, chutou de primeira. Lloris, bem posicionado, caiu e fez grande defesa com os pés.

O gol perdido pelo atacante do Chelsea, contudo, não fez falta aos alemães. Deschamps ainda fez sua última tentativa ao tirar Valbuena e colocar Giroud, aos 38 minutos. A alteração não surtiu efeito e o time germânico acabou triunfando por 1 a 0, garantido vaga nas semifinais da competição realizada em território brasileiro.

Quem será o craque da Copa?
Tuíte o nome do seu jogador preferido acompanhado de #CraqueJP