Alex dá adeus ao Verdão: relembre gols marcantes do camisa 10

  • Por Jovem Pan
  • 26/03/2015 21h30
Alex

Alex fez história e virou ídolo nos times que passou. No Palmeiras não foi diferente, tanto que, após sua volta ao futebol brasileiro para defender o Coritiba e sua subsequente aposentadoria, a diretoria do alviverde ainda fez questão de dar ao meia uma despedida do Parque Antártica, agora Allianz Parque.

Foram 243 jogos, 78 gols marcados (um número alto para um meia) e quatro títulos conquistados – Copa do Brasil, Copa MercoSul, Torneio Rio-São Paulo e Taça Libertadores. E para homenagear o camisa 10 que disputará amistoso no sábado (28), reunimos fotos e gols marcantes dele com a camisa do Verdão. Confira!

Gol “à la Maradona” diante do Guarani

O adversário não era a Inglaterra, e o campeonato não era uma Copa do Mundo. Mas Alex deu uma de Maradona e fez um golaço ao driblar diversos adversários em partida contra o Guarani, pelo Paulistão de 2001.

O “gol que não foi” na final do Mundial

Na derrota para o Manchester United, pelo Mundial de Clubes de 1999, Alex chegou a marcar, mas a arbitragem pegou impedimento. Ainda hoje há controvérsias se o craque estava ou não em posição irregular.

Alex destruindo o River Plate em 1999

O Palmeiras havia perdido o primeiro jogo da semifinal de Libertadores de 1999 na Argentina por 1 a 0. Portanto, precisava vencer o River Plate no Parque Antártica por pelo menos dois gols de diferença. Nenhum problema para Alex, que marcou duas vezes na vitória por 3 a 0.

Dose tripla: hat-trick de Alex contra o Corinthians

No torneio Rio-São Paulo de 2000, o Palmeiras eliminou o Corinthians no Morumbi. O destaque da partida foi Alex: o meia marcou os três gols da vitória por 3 a 1. Um deles foi de pênalti, outro em cobrança de falta com muita categoria e o terceiro completando cruzamento de Júnior.

O gol de placa diante do São Paulo

Este não pode faltar em qualquer lista de gols históricos do Palmeiras ou de Alex. Pelo Rio-São Paulo de 2002, o camisa 10 aplicou dois chapéus, um deles em Rogério Ceni, para fazer um gol de placa. Foi, aliás, a última vez que o Verdão venceu o São Paulo no Morumbi.