Alex diz que Bom Senso FC pretende lançar candidato à presidência da CBF

  • Por Jovem Pan
  • 08/12/2015 15h31
Alex acredita que a CBF passa por momento de fragilidade que pode ser usado para promover mudanças

Depois de ser um dos melhores meias brasileiros dos últimos anos, Alex encerrou a carreira de jogador de futebol e passou a trabalhar nos bastidores como um dos líderes do Bom Senso Futebol Clube, movimento de atletas que pedem mudanças no esporte. Agora, o ex-palmeirense considera que é o momento para dar um passo mais decisivo: lançar um candidato à presidência da CBF. A declaração foi feita em entrevista ao blogueiro Cosme Rímole, do portal R7.

“O plano é lançar alguém como candidato à presidência da CBF na próxima eleição. Em 2017 ou 2018. Mas a gente briga com esse sistema. Com esse efeito dominó que chegou à cúpula da CBF nos dá esperança que tudo mude. Até o sistema de eleição. Eles estão fragilizados”, disse Alex em referência à prisão de José Maria Marin e das acusações do FBI contra Ricardo Teixeira e Marco Polo Del Nero, todos ex-presidentes da entidade.

Para o ex-meia, uma opção para quebrar esse sistema seria uma intervenção do governo. “Eu defendo uma intervenção do governo. Para quebrar esse sistema. Para mim, o ideal é o modelo inglês. A CBF cuida da Seleção. E os clubes montam a liga de quatro divisões. Com os estaduais dando acesso para essas divisões. O ideal seria dissociar os clubes das federações e da CBF”, analisou.

Alex ainda criticou a Lei Pelé e a forma como ela deu poder aos empresários. “Como é que vamos ter um Guarani, que era grande revelador, forte de novo? Nunca. Porque ele gasta, gasta, gasta e descobre um grande jogador e aí vem o empresário e leva de graça. Quando não vem um empresário, vem um clube grande de potencial maior. Lei da Selva. O leão comendo a zebrinha. E esta é uma situação a ser discutida”, concluiu.