Amante do boxe, Maldonado destaca idolatria por Tyson e José Aldo

  • Por Jovem Pan
  • 05/11/2015 13h21
Pronto para encarar Tom Lawlor

Adepto da trocação, mas pronto para lutas no chão, Fábio Maldonado é uma das estrelas do card principal do UFC Belfort x Henderson que acontece neste sábado (7) em São Paulo. Em conversa exclusiva com o repórter André Ranieri, da rádio Jovem Pan, Maldonado comentou sua preparação para encarar Tom Lawlor, destacou seus grandes ídolos na carreira e analisou a luta de Vitor Belfort.

“Eu estou bem treinador, vi que o cara é grandão, tem envergadura boa. Fiquei 45 dias na American Top Team, é difícil falar, é mais fácil fazer e a ideia é fazer uma boa luta”, afirmou o sorocabano.

“Eu vou tentar a trocação. No chão hoje em dia você pode perder. O cara pode levar para o chão e ficar amarrando, não finalizar. Ganhar por cima. Tentam segurar, bater por cima. Treino bastante chão, mas prefiro lutar o boxe”, destacou o peso-meio-pesado.

Com origem no boxe, o “caipira de aço”, como é conhecido, tem como seus grandes ídolos grandes nomes da trocação tanto no MMA como no boxe.

“Tem muita gente (idolatrada por Maldonado), Joe Frazier, Mike Tyson. No mma tem Fedor (Emelianenko), José Aldo, Fabrício Pitbull, Minotauro, BJ Penn”, disse.

Ainda um pouco acima do peso segundo ele mesmo, Maldonado analisou a luta principal do UFC no próximo sábado (7). Para o sorocabano, o terceiro combate entre Vitor Belfort e Dan Henderson tem um favorito: o brasileiro.

“O Belfort é favorito. Nunca pode menosprezar Dan Henderosn. Mas o Belfort tá em momento melhor. Tem tudo pra vencer”, analisou o lutador.