Anderson Silva disputará cinturão se vencer próxima luta, garante Dana White

  • Por Jovem Pan
  • 08/01/2015 08h15
Anderson Silva preferiu não responder as provocações de Nick DiazEm entrevista

O chefão do UFC, Dana White, foi entrevistado no programa norte-americano “UFC Tonight” e garantiu que o brasileiro Anderson Silva será o próximo desafiante ao cinturão peso-médio, caso vença o seu combate contra o norte-americano Nick Diaz, que acontece no próximo dia 31 de janeiro, em Las Vegas, EUA.

“Esse mês será o melhor janeiro da história da companhia. Tivemos Jon Jones X Daniel Cormier e, agora, vamos esperar o vencedor de Alexander Gustafsson x Anthony Johnson, que vai enfrentar Jones ainda esse ano. Anderson Silva e Nick Diaz também vão lutar e, se o Anderson vencer essa luta, ele vai enfrentar o vencedor de Chris Weidman x Vitor Belfort. Ronda Rousey vai enfrentar a Cat Zingano e quer voltar a lutar de novo já em julho”, contou.

O responsável por definir as lutas que acontecem na organização também projetou o duelo entre José Aldo e Conor McGregor. Ambos vem se estranhando por meio da imprensa e redes sociais e devem se enfrentar, se o norte-americano vencer seu próximo duelo.

“Além disso, se Conor McGregor vencer sua luta em Boston, vai enfrentar o José Aldo, o que será a maior luta na história da divisão dos penas. Então, todas essas lutas do início do ano vão ter ramificações e levarão a duelos muito empolgantes no restante de 2015”, completou.

Novamente sobre a volta de Silva ao octógono, após quebrar a perna contra Chris Weidman em 28 de dezembro de 2013, White coloca em dúvida se o brasileiro de 39 anos voltará a chutar como antes.

“É uma luta muito interessante. Depois da lesão do Anderson, onde será que ele vai estar mentalmente? Fisicamente, eu tenho certeza que ele estará em forma, mas será que vai voltar a chutar do jeito que fazia antes? Como ele vai se sentir quando voltar a competir? Vocês sabem que sparring e treino é algo bem diferente de se entrar lá dentro para lutar. Quanto ao Nick Diaz, ele também não luta há um tempo. Não sei o que vai acontecer. Vamos ver”, finalizou.