Andrade descarta saídas de Adauto e Alessandro: “por mim, continuam”

  • Por Jovem Pan
  • 02/03/2017 15h07

Presidente do CorinthiansPresidente do Corinthians

Se depender de Roberto de Andrade, o departamento de futebol do Corinthians não passará por novas mudanças até fevereiro de 2018 – data da próxima eleição presidencial do clube. Em participação exclusiva no Esporte em Discussão desta quinta-feira, na Rádio Jovem Pan, o presidente alvinegro rebateu as especulações e negou ter a intenção de trocar Flávio Adauto e Alessandro Nunes. 

O diretor de futebol não tem agradado à torcida corintiana, enquanto o gerente é cogitado para assumir cargo na CBF – outro que também pode ser propcurado pela confederação é Osmar Loss, auxiliar-técnico de Fábio Carille e ex-técnico do time sub-20.

Andrade descartou ter recebido contatos da entidade – que, no ano passado, o irritou por ter fechado com Tite sem consultá-lo. 

Isso aí nós já estamos viajando, porque ninguém chamou ninguém. Se ele (Alessandro) for para a CBF, é porque a CBF convidou. Desconheço. Eu não tenho comando da vida das pessoas. Se elas forem convidadas e aceitarem, o que eu posso fazer? Nada! Mas, se depender de mim, vai continuar o mesmo departamento de futebol até o fim. Fica o Flávio (Adauto) e fica o Alessandro. Não vai acontecer de eu tirá-los. Só muda o departamento se eles decidirem sair“, esclareceu. 

Quem também recebeu respaldo de Roberto de Andrade foi Fábio Carille. O técnico ouviu elogios do presidente alvinegro e ganhou respiro para continuar à frente do Corinthians. Novato, o ex-auxiliar tem contrato até o fim da temporada.  

“É muito cedo para cobrarmos o treinador. O trabalho dele está sendo muito bem feito. A avaliação do trabalho não é feita pela diretoria e nem pelo presidente. O melhor feedback vem dos atletas. Quando você conversa com eles e  ouve coisas positivas, isso deixa a gente um pouco mais entusiasmado. Qualquer técnico vive de resultado, é lógico, mas acredito muito no Carille e no elenco”, finalizou o presidente.