Andrés critica empresários de Ralf, mas garante: “acertamos a renovação”

  • Por Jovem Pan
  • 06/12/2015 15h01
SÃO PAULO, SP, 02.10.2015: FUTEBOL-CORINTHIANS - Andres Sanchez - Treino do Corinthians realizado no CT Joaquim Grava, na zona leste de São Paulo, nesta sexta-feira (2). Preparatório para a partida contra a Ponte Preta, no próximo domingo (4), no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP), pelo Campeonato Brasileiro. (Foto: Mauro Horita/AGIF/Folhapress) (Foto: Luis Moura/WPP/Folhapress)Andrés Sanchez criticou a premiação paga pela Conmebol na Libertadores

A novela Ralf no Corinthians está perto de ter um final feliz para clube, jogador e torcedor. Em entrevista exclusiva à Rádio Jovem Pan, o superintendente de futebol do Timão, Andrés Sanchez destacou a dificuldade em renovar o contrato do volante, mas afirmou que na última conversa com Ralf a ampliação do vínculo do camisa 5 com o alvinegro está praticamente sacramentada.

“O Ralf é um ídolo, o Corinthians quer que ele fique. Ele quer ficar, os empresários dele acham que ele vai jogar no Barcelona. O problema é financeiro. Salário esta certo, é coisa de luvas, mas ontem tive uma conversa com o Ralf e praticamente acertamos a renovação”, revelou o ex-presidente corintiano.

Andrés ainda revelou que outro importante nome do elenco corintiano está perto de renovar seu contrato com o Timão. Segundo o dirigente, Renato Augusto deve ampliar seu vinculo por mais alguns anos.

“Renato Augusto tem contrato até o fim de 2016, já conversamos as primeiras conversas e acredito que em janeiro renovamos com ele por mais 3 anos”, revelou.

Críticas a Conmebol e a Libertadores

Com premiação baixa e diversos problemas, a Libertadores é alvo de inúmeras críticas de cartolas brasileiros. Andrés destacou que o Corinthians se movimenta para tentar modificar o cenário do futebol sul-americano e que os clubes brasileiros pode inclusive boicotar a competição.

“A visibilidade da Libertadores, para imagem do clube é muito boa. Mas financeiramente é um caos. O que se paga é ridículo. O Corinthians luta na CBF e na Conmebol para melhorar, mas digo pra você que está muito próximo e clubes brasileiros não disputarem a Libertadores”, exclamou.

“Já tivemos reuniões, estamos esperando o São Paulo definir se vai pra libertadores. O presidente Roberto está encaminhando isso. Não podemos jogar por 200 mil reais por jogo. Fica muito mais dinheiro para os outros do que para os clubes”, completou o superintendente do clube do Parque São Jorge.

Preocupação com o futuro do futebol

O cartola corintiano comentou o momento turbulento no futebol brasileiro e mundial. Andrés lamentou a crise na CBF e destacou que essa fase é prejudicial para o país.

“O Marco Polo é o terceiro presidente que se afasta da CBF e isso é muito ruim para o futebol. As grande empresas que investem em futebol pensam 3 ou 4 vezes para investir. Começa com escândalo e você tem R$ 70 milhões pra investir, você pensa se vai fazer esse investimento”, disse. “É o momento de gente repensar. O futebol está num momento muito difícil”, completou.

Elogios ao Palmeiras, alerta ao São Paulo

Perguntado sobre as gestões nos rivais São Paulo e Palmeiras, o corintianos alertou o tricolor para a crise que tomou conta do clube em 2015 e rasgou elogios ao presidente palmeirense Paulo Nobre.

“O São Paulo sempre foi uma caixa preta. Para o futebol brasileiro, um presidente ser deposto é ruim pra todo mundo. Eles têm que mudar a gestão, agora está o Leco, um cara experiente, e acredito que vão mudar, senão o São Paulo vai ter muito problema pela frente”, comentou Andrés.

“O Paulo Nobre está de parabéns. Tem todos os méritos. O Paulo Nobre é um cara diferenciado no meio do futebol. Infelizmente daqui uns anos ele sai. Mas acredito que o Palmeiras se abriu, está mudando estatuto e isso é bom para o futebol”, afirmou.