Andrés pede atitude de Gobbi em relação a novo treinador: “ele que decide”

  • Por Jovem Pan
  • 17/11/2014 12h23
Andrés Sanchez participa do Jornal da Manhã desta sexta

Andrés Sanchez, ex-presidente do Corinthians, pediu uma atitude de Mario Gobbi, o atual mandatário, para definir rapidamente o próximo técnico do clube para 2015. Em entrevista à TV Gazeta, o ex-dirigente alvinegro ainda pediu cautela nas negociações da renovação do atacante Paolo Guerrero, principal nome do time na atual temporada.

Mano Menezes, atual treinador do Timão, não deve permanecer para 2015. Contudo, o novo técnico pode demorar a ser escolhido já que as eleições presidenciais serão realizadas apenas em fevereiro do próximo ano. Andrés disse não ver a questão como um empecilho. “Até fevereiro, ele [Mario Gobbi] é o presidente. O Corinthians tem 104 anos e nunca ficou sem treinador por causa de eleição. Ele é o presidente. O máximo que pode fazer é consultar os candidatos, mas é ele que decide”, disse à emissora. 

Outra questão polêmica no clube é a permanência de Guerrero. O ex-presidente quer a renovação do peruano, mas pediu cautela com os valores. “Acho que tem que renovar, mas sem loucura. Sumiu o dinheiro do futebol neste ano, de uma maneira geral, e o ano que vem vai ser difícil também. Nos últimos anos, houve exagero demais. Uma hora, tem que brecar. Tem que renovar com ele? Tem, mas sem fazer loucura”, pediu. 

Com 60 pontos, o Corinthians é o sexto colocado e segue firme na briga por uma vaga na Libertadores 2015. Andrés isentou Mano Menezes pela instabilidade do time no Campeonato Brasileiro. “Perdemos para o Figueirense em casa. Empatamos em casa com Botafogo, Chapecoense, Bahia… São nove pontos aí? Isso não é culpa do treinador. É culpa do jogador”, criticou.

Na próxima quarta-feira (19), o Corinthians vai à Belém do Pará para enfrentar o Goiás, em jogo válido pela 35ª rodada do torneio. O Jovem Pan Online acompanha, minuto a minuto, todas as emoções do duelo a partir das 22h.