Andrés Sanchez fala sobre tragédia na Arena Corinthians e detona Blatter

  • Por Jovem Pan
  • 04/04/2014 09h30
BRASÍLIA, DF, 26.09.2013: ALDO REBELO/CLUBES/DF – Andrés Sanchez, ex-presidente do Corinthians - O ministro dos Esporte, Aldo Rebelo realiza reunião com representantes de clubes, de arenas e da CBF para encontrar uma solução para os altos preços dos ingressos nos novos estádios construídos para a Copa do Mundo, nesta quinta-feira (26), no Ministério do Esporte, em Brasília. (Foto: Pedro Ladeira /Folhapress) Pedro Ladeira /Folhapress Andrés Sanchez

Todo o furor que cerca as obras na Arena Corinthians, seja pela recente morte de mais um trabalhador seja pelo prazo de entrega da obra, aumenta a cada dia e o ex-presidente do Corinthians e responsável pela construção, Andrés Sanchez, falou mais uma vez sobre o estádio de abertura da Copa do Mundo nesta sexta-feira (4).

Em entrevista à Rádio Jovem Pan, Andrés se pronunciou sobre a interdição na obra nas arquibancadas, realizada pela Superintendência Regional do Trabalho e sobre os próximos passos.

“Tem uma reunião com o Ministério Público na segunda-feira. Eu não sou engenheiro, não sou nenhum técnico de segurança, mas pela visibilidade que tem e pelas empresas envolvidas, é óbvio que estão fazendo tudo que é possível com segurança. Não tem nada ilegal. Mas cada um fala o que quer e os ouvidos são para ouvir”, disse Andrés Sanchez, cutucando os críticos.

Quanto ao pedido de indenização no valor de um milhão de reais da família de Fábio Hamilton da Cruz, operário que faleceu no último sábado (29), Andrés frisou que tudo está sendo acompanhado e desconversou sobre o montante solicitado: “não sei que conta que eles fizeram, pode ser até mais. Acho que eles têm que esperar as empresas e o seguro ver o que tem que ser feito. Com certeza eu, como ex-presidente do Corinthians e responsável pela obra, vou acompanhar. Que nem os outros dois que, infelizmente faleceram, quando foi pago uma indenização recorde e uma das maiores de São Paulo e em 45 dias depositaram tudo”.

Após as críticas de Joseph Blatter, que chegou até a falar em “inatividade dos brasileiros”, Andrés Sanchez também não deixou de criticar duramente o mandatário da Fifa.

“A única coisa que eu fico chateado é que esse presidente Blatter, da Fifa, que fica em gabinete com ar-condicionado, andando de jatinho para cima e para baixo, fica falando que tem que ter mais segurança aqui no Brasil, como se onde ele anda fosse uma maravilha. Então ele não vem, não põe o pé aqui dentro, nunca veio aqui e não pode falar nada sem saber e ser ver”, cutucou.

Andrés Sanchez confirmou que a data de inauguração da Arena Corinthians será mesmo no dia 15 de abril e, ao ser perguntado sobre a chance de o estádio perder o direito de sediar o jogo de abertura da Copa do Mundo, ele foi, em parte, irônico.

“Risco há. Acidentes e desastres acontecem. Pode ter um temporal aqui e cair tudo. Pelo que falam por aí, que está tudo ilegal, que não tem nada, que ninguém tem segurança, é difícil”, falou. “Só se acontecer um desastre muito grande (perde a abertura). Até agora estou tranquilo e com certeza vai ser uma grande festa aqui”, finalizou.