Antes de chegar ao Tanabi, Cabañas depõe sobre suposto desvio de bens

  • Por Agencia EFE
  • 25/03/2014 18h44

O atacante Cabanãs (esq.) chegou a um acordo com o presidente Irineu Alves Divulgação Cabanãs assina contrato com Tanabi

O atacante Salvador Cabañas prestou depoimento nesta terça-feira na justiça do Paraguai, sobre o suposto desvio de US$ 1,6 milhão de sua conta bancária e o desaparecimento de jóias após levar um tiro na cabeça, em 2010.

Cabañas, que disputará a quarta divisão do Campeonato Paulista pelo Tanabi – a apresentação do paraguaio está marcada para 1º de abril -, apresentou denúncia por quebra de confiança e apropriação indevida de seus bens, embora não tenha acusado nenhuma pessoa específica.

Emilio Roa, advogado do atleta, disse que forneceu dados à Justiça sobre a movimentação do dinheiro na conta do jogador, da qual desapareceram pelo menos US$ 1,6 milhão. A quantia foi recebida como indenização pela rescisão de seu contrato com o América, do México.

A justiça investiga estas alegações, assim como a titularidade de algumas propriedades e veículos. Roa pediu à Direção Geral dos Registros Públicos um relatório das propriedades que estão no nome de Cabañas, pois não tem certeza realmente as transferências aconteceram.

Em seu depoimento, o jogador afirmou que tem propriedades em Assunção, Itauguá, Ciudad del Este, Encarnación e Chaco. Ele ainda solicitou à justiça que verifique a propriedade atual destes imóveis, assim como casas em Acapulco e Cancún, além de denunciar o desaparecimento de jóias “de grande valor”.