Após acordo com federação, Capello deixa comando da seleção da Rússia

  • Por Agencia EFE
  • 14/07/2015 06h25
O italiano Fábio Capello não é mais o treinador da seleção russa

A União de Futebol da Rússia (UFR) anunciou nesta terça-feira a saída do técnico italiano Fabio Capello da seleção do país após firmar um acordo com o treinador.

“A UFR e o treinador da seleção da Rússia, Fabio Capello, chegaram a um acordo para pôr fim ao contrato de trabalho que lhes unia”, indica comunicado divulgado no site da entidade máxima do futebol russo.

Na nota, a UFR “agradece sinceramente a Fabio Capello por seu trabalho como técnico e deseja sucesso em sua atividade profissional”. Já o treinador italiano manifestou sua gratidão à UFR e à torcida pelo apoio durante os anos à frente da seleção russa.

Capello assumiu o comando da equipe após a Eurocopa de 2012 e classificou a Rússia para a Copa do Mundo de 2014, no Brasil, onde não conseguiu passar da fase de grupos.

Em janeiro do ano passado, apesar do resultado considerado como ruim, a UFR estendeu o contrato do treinador até 2018, ano no qual a Rússia receberá o Mundial.

A recente derrota para a Áustria nas Eliminatórias para a Eurocopa de 2016, que deixou a equipe na terceira posição do grupo G, oito pontos atrás do adversário, colocou mais uma vez o técnico italiano na berlinda.

Capello voltou a pressionado pela imprensa russa pelo desempenho ruim da equipe. Outro fator criticado era seu salário de US$ 11 milhões por ano, o que o transformou no técnico mais bem pago do mundo.